collapse

Autor Tópico: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder  (Lida 26299 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« em: 03:28 Domingo, 18 de Outubro de 2015 »
Saudações caros colegas:)

    Começo por clarificar que a escolha deste nome em especifico para o presente tópico não foi,de modo algum, por acaso. O trocadilho é intencional pois o engodo para mim trata-se da peça fundamental desta pesca ao passo que há simultaneamente no título um reparo àquilo que é uma das mais importantes características do engodo, o aroma...que é de onde resulta o seu poder de atracão.
    Tenho para mim que a dedicação que se deve dar ao engodo na pesca ao feeder deve ser bastante superior à aplicada em todas as outras pescas. Não que outros métodos de pesca não o mereçam mas sim porque em nenhum outro existe uma correlação tão grande entre o engodo e a probabilidade de pescar com sucesso.
Na pesca ao feeder o engodo assume um papel simultâneo de engodo, isco e chumbada ao mesmo tempo (de louvar não? ;D ), pelo que o cuidado com a sua composição deve ser redobrado para que possa satisfazer todas as necessidades de cada pescador, peixe, cana e local ao mesmo tempo o que por vezes se pode tornar mais difícil do que aparenta. Por este motivo decidi abrir mais um tópico para discussão exclusiva de engodos e iscos claro :D Aqui poderão encontrar e postar tudo desde receitas de engodo, dicas para seu melhoramento, marcas favoritas, técnicas associadas ...etc, etc

    Posto isto, eu RARAMENTE compro um engodo feito, sempre tive o jeito de fazer o meu próprio engodo consoante cada situação e após indo experimentando alguns e dando também a experimentar consegui elaborar algumas receitas que se têm provado cada vez mais eficazes e ainda bem :) Talvez goste de o fazer porque como gosto de pescar e adoro  cozinhar, veja a arte de fazer engodos( sim é uma arte e da qual me confesso ainda um pupilo face a grandes mestres ) como uma espécie de zona mista, dando a impressão que estou a "cozinhar" para os peixes e que quero muito a sua  aprovação eheh xD ... Mas a verdade é que isto começou pela razão do costume ...o engodo é caro!! E acreditem feito em casa, com tempo e paciência fica muito menos dispendioso e tão ou mais atractivo!

    Para a construção de qualquer engodo é necessário antes de mais conhecer minimamente o local onde vamos pescar ( corrente, profundidade, tipo de fundo, cor da água ...) e claro a(s) espécie(s) que tencionamos direccionar a nossa atenção enquanto pescadores, pois nunca se esqueçam que o engodo é também um meio de tornar a pesca mais selectiva e específica o que traz mais triunfo (e prazer) ao pescador que apanha aquilo a que se propôs a apanhar em primeiro lugar.

    Ora conhecendo o animal que procuramos(ex: boga) ou a família de animais que procuramos (ex: ciprinídeos) e conhecendo os seus hábitos alimentares, rotinas comportamentais( ex: forma de investir no alimento) e rotinas metabólicas ( ex: horas de actividade ), podemos de melhor forma orientar com mais alguma precisão a construção do nosso engodo naquela que será a direcção mais frutífera.

Nunca esquecer que cada engodo tem uma identidade única , ou seja, as propriedades associadas a cada engodo são únicas do mesmo e irrepetíveis sem a receita. As propriedades a ter em conta na construção de um engodo são o seu ]Sabor, Cor, Aroma, Aspecto mecânico, Granulometria, Valor nutritivo e claro o Custo :) .

    Em cada engodo é necessário encontrar um sabor, cor e aroma que atraiam o peixe que queremos segundo as condições do local, que sejam bem balanceados do ponto de vista mecânico, ou seja, se têm bom equilíbrio entre o colante e o dispersante (mais uma vez sempre adequado ao local e espécie), se a sua granulometria (tamanho das diferentes partículas empregues) se adequa ao tamanho e dieta dos peixes que pretendemos ferrar e se o seu valor nutritivo é suficientemente interessante que compele o peixe a se alimentar mas não suficientemente nutritivo que rapidamente farte o peixe, deixando nos de mãos a abanar.

    Este é o equilíbrio básico que se deve procurar satisfazer em qualquer engodo, aprofundarei todos estes temas ao longo do decorrer do tópico e deixarei mais dicas e até receitas :)

Espero ouvir agora de vós ;)

Obrigado, Saúde e boas pescarias!! ;)
« Última modificação: 03:33 Domingo, 18 de Outubro de 2015 por Hugo Tarrafa, Motivo: má visibilidade »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Ricardo Fernandes

Offline jmet

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 219
  • Agradecido: 48 vezes
    • Lisboa
  • No Pesqueiro desde:
  • 16:09 Quinta, 26 de Dezembro de 2013
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #1 em: 11:16 Terça, 20 de Outubro de 2015 »
Meu caro jovem

Excelente post o seu.

O amigo parece aqueles políticos que falam, falam, falam e não dizem nada.

E, no fim, diz que quer ouvir-nos. Nós também o queríamos ouvir a si, mas não a dizer banalidades que na prática não são nada.

Diz que faz os seus engodos mas não se descai sequer com uma receitazinha.

O que é quer que a gente lhe diga?...


Saúde
 

Offline dpeneireiro

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 1211
  • Agradecido: 67 vezes
  • Pescar não é somente apanhar peixe.
    • Tomar
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:03 Quinta, 26 de Dezembro de 2013
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #2 em: 12:06 Terça, 20 de Outubro de 2015 »
jmet (ou sr. jmet como preferir), eu tive exatamente a mesma reação inicial, mas vi que o companheiro quer apenas que comecemos uma discussão aberta para começar a dar cartas... aliás, ele já se começou a redimir num outro tópico nesta mesma secção (aberta a pedido dele).

Pode ver aqui Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre a seguinte rsposta:

Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
A ultima vez foi em Setembro em Avis e utilizei uma cana de carp fishing, mola e massa composta por engodo comercial para carpas misturado com a farinha resultante da  mistura de bolachas e pão triturados na Bimby, O que notei é que a dita farinha quando  esticava mais os lançamentos desfazia-se no ar ou ao bater na água.O que dava depois origem a poucos toques. Quando lançava para perto até 20 mts isso não acontecia e os toques eram mais rápidos e frequentes.
Agradeço que dêem dicas, quanto ao tipo de engodo, modo de preparação e iscos a utilizar.
Peço que não utilizem termos técnicos só acessíveis aos especialistas senão fico para aqui aos papeis.
Fiquem bem

Sr Seabra experimente a essa sua mistura o seguinte: cosa duas maozadas de milho partido,desse para as pombas,e uma de trigo(opcional) em agua pouca( um litro chega e sobra )... tome especial cuidado para não agarrar ou queimar , a mistura irá engrossar bastante se o fizer correctamente. essa goma nao é mais do que amido e vem carregado de sabor a milho e trigo que enriquece muito o engodo tal como as partículas maiores de milho e trigo que atraem carpas de boa dimensão especialmente iscando com milho. O amido vai tornar o engodo mais colante , resistindo melhor ao lançamento, experimente também compactar mais o engodo na mola :)

Obrigado, Saúde e boas pescarias :)



Ai já há um lamiré do que se pretende para este post. Espero é que o sr. Hugo desenvolva ainda mais. Até porque eu pesco em rio, noutras modalidades, e gostaria de saber um pouco mais sobre engodos.

Eu mesmo, mais tarde, quando tiver tempo, irei aqui colocar algumas dicas que uso também em rio. Mas passa muito por cânhamo alternado com bichos para as bogas e barbos a iscar com pão francês ou bichos, e trigo solto com algum milho e bichos para as carpas e barbos, a  iscar com milho e bichos também.  Mas eu uso isto para a francesa... para feeder deve dar também mas não sei, fico a aguardar mais alguém que se pronuncie sendo que o engodo é muitas vezes considerado um segredo a não partilhar.

Abrço.
 
 

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #3 em: 17:38 Terça, 20 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Meu caro jovem

Excelente post o seu.

O amigo parece aqueles políticos que falam, falam, falam e não dizem nada.

E, no fim, diz que quer ouvir-nos. Nós também o queríamos ouvir a si, mas não a dizer banalidades que na prática não são nada.

Diz que faz os seus engodos mas não se descai sequer com uma receitazinha.

O que é quer que a gente lhe diga?...


Saúde



Peço desculpas se fui mal interpretado mas não deixo de notar um tom demasiadamente pejorativo na sua resposta, antes capacidade discursiva ( ou falaciosa como fui acusado ), que criticar apenas por criticar. De facto a minha intenção é simples, queria apenas que membros Deste Pesqueiro interagissem mediante este tema, tentando sempre dinamizar ao máximo os meus tópicos de interesse mas nunca monopolizando-os... lá porque pedi a abertura desta secção e iniciei todos os tópicos da mesma não significa de modo algum que queira protagonizá-la, estrelatos não são comigo.
Se com esse seu ataque pretende que eu lhe passe uma receita de engodo,bastava ter pedido e teria todo o gosto de o ensinar.
Que graça teria (ou interesse ), eu ter publicado todas as minhas dicas e conhecimentos num único post, "secando" assim este tópico, tornando-o numa pagina de leitura e não naquilo que é: um fórum de discussão.
NÃO! Minha intenção é de facto ver as pessoas a falarem sobre pesca ao feeder e participar tal como qualquer outro utilizador, desculpe lá se as fiquei aquém das suas expectativas.

Agora se tem alguma coisa a dizer sobre engodo aplicável a este tipo de pesca agradeço que o faça, se não...pois bem se não tem, peça conselhos ou retenha-se de comentários desse tipo.

Peço desculpas a todos por um post que não tem absolutamente nada a ver com pesca mas tinha de me defender ...

E se dinamizar nem que seja um bocadinho o tópico então postarei brevemente uma receito ou dica sobre engodos, Obrigado 
 

Offline A Machado

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 4030
  • Agradecido: 185 vezes
  • Eu...hum... eu é que sou o Comendador.....
    • Braga VVD
  • No Pesqueiro desde:
  • 12:21 Segunda, 28 de Julho de 2014
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #4 em: 17:42 Terça, 20 de Outubro de 2015 »
Pronto.
Agora com calma, vamos todos ver o que temos para adubar o assunto, numa base da partilha e cooperação. ;)
Os políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente e pela mesma razão (Eça de Queiroz)
 

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #5 em: 17:45 Terça, 20 de Outubro de 2015 »
Obrigado dpeneireiro por ter entendido a minha intenção melhor que muitos!


RECEITA ENGODO CARPA p/ FEEDER


FARINHA 115------------------------5Kg
MILHO PARTIDO COZIDO----------400g
TRIGO COZIDO-----------------------500g
FARINHA BISCOITO BAUNILHA----3Kg
FARINHA BOLACHA TORRADA-----1 PACOTE (200g)
FARINHA WAFER BAUNILHA -------1/2 PACOTE (100g)
FARINHA NOZ-------------------------60g
ERVA-DOCE----------------------------10g
CHOCOLATE PÓ------------------------200g
AÇUCAR---------------------------------200g
                                                     ________________________
                                                                   ~ 9,7 kG



porque se escondem receitas de engodos caseiros nunca saberei, não é como se fosse uma receita de restaurante... mesmo que vá a um concurso e veja que alguém usa a minha receita, então só terei orgulho de mim, se o vendesse era diferente mas pronto... e depois então que vencesse o melhor ..........melhor agora?
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Mbellotti

Offline A Machado

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 4030
  • Agradecido: 185 vezes
  • Eu...hum... eu é que sou o Comendador.....
    • Braga VVD
  • No Pesqueiro desde:
  • 12:21 Segunda, 28 de Julho de 2014
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #6 em: 17:48 Terça, 20 de Outubro de 2015 »
Viva Hugo,

como só pesco no mar, tens alguma "Receita da Avó", nalgum baú que dê para o efeito e me poupe ao fedor pestilento dos menus de sardinha ?  ;)
Os políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente e pela mesma razão (Eça de Queiroz)
 

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #7 em: 17:49 Terça, 20 de Outubro de 2015 »
faço o meu próprio biscoito de baunilha , bastante barato feitas as contas .... estou claro disposto a publicar, não fiquem com o dente aguçado pois não é próprio para consumo humano , mas peixes é com ele ;)

 

Offline A Machado

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 4030
  • Agradecido: 185 vezes
  • Eu...hum... eu é que sou o Comendador.....
    • Braga VVD
  • No Pesqueiro desde:
  • 12:21 Segunda, 28 de Julho de 2014
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #8 em: 17:51 Terça, 20 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
faço o meu próprio biscoito de baunilha , bastante barato feitas as contas .... estou claro disposto a publicar, não fiquem com o dente aguçado pois não é próprio para consumo humano , mas peixes é com ele ;)



E dá para "botar" aí uma dicazinha ?
Os políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente e pela mesma razão (Eça de Queiroz)
 

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #9 em: 17:58 Terça, 20 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Viva Hugo,

como só pesco no mar, tens alguma "Receita da Avó", nalgum baú que dê para o efeito e me poupe ao fedor pestilento dos menus de sardinha ?  ;)


Estou neste momento a desenvolver um para o mar, quero tentar incorporá-lo de alguma forma nas minhas montagens de SurfCasting ou para a pesca a bóia :) ...mas não sei se lhe poupo do fedor da sardinha xD

mas fica uma dica que aprendi com um velhote amigo de meu pai (ele não se chateia, conta a toda a gente xP ), não sei se será útil mas se pescar relativamente perto e perpendicularmente a um molhe ( a bóia por exemplo) é uma grande ajuda descer um pouco mais até à linha de água (com segurança só), e com um martelo esmagar uma boa área de mexilhão agarrado à rocha, vai soltando os seus aromas e pequenos pedaços de alimento a cada vaga chamando gradualmente peixes pequenos, aos quais com sorte e talvez algum engodo extra seguirão uns predadores de melhor porte :)
 

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #10 em: 18:01 Terça, 20 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
faço o meu próprio biscoito de baunilha , bastante barato feitas as contas .... estou claro disposto a publicar, não fiquem com o dente aguçado pois não é próprio para consumo humano , mas peixes é com ele ;)



E dá para "botar" aí uma dicazinha ?

Não para si meu caro :D isto é doce só resulta em aguas interiores e sei que só pesca no mar :D ...mas é simples: todo o biscoito é feito com uma qualquer variação de massa areada, para isso é preciso muita manteiga( cara ) eu uso óleo e nem fula é .. que é muito muito mais barato é uma questao de saber ajustar quantidades, gordura é gordura....
 

Offline A Machado

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 4030
  • Agradecido: 185 vezes
  • Eu...hum... eu é que sou o Comendador.....
    • Braga VVD
  • No Pesqueiro desde:
  • 12:21 Segunda, 28 de Julho de 2014
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #11 em: 18:02 Terça, 20 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Viva Hugo,

como só pesco no mar, tens alguma "Receita da Avó", nalgum baú que dê para o efeito e me poupe ao fedor pestilento dos menus de sardinha ?  ;)


Estou neste momento a desenvolver um para o mar, quero tentar incorporá-lo de alguma forma nas minhas montagens de SurfCasting ou para a pesca a bóia :) ...mas não sei se lhe poupo do fedor da sardinha xD

mas fica uma dica que aprendi com um velhote amigo de meu pai (ele não se chateia, conta a toda a gente xP ), não sei se será útil mas se pescar relativamente perto e perpendicularmente a um molhe ( a bóia por exemplo) é uma grande ajuda descer um pouco mais até à linha de água (com segurança só), e com um martelo esmagar uma boa área de mexilhão agarrado à rocha, vai soltando os seus aromas e pequenos pedaços de alimento a cada vaga chamando gradualmente peixes pequenos, aos quais com sorte e talvez algum engodo extra seguirão uns predadores de melhor porte :)

A dica é boa, embora já a conheça, o problema é que se faço isso fico de "férias" na Galiza....  C:-) C:-) C:-)
Os políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente e pela mesma razão (Eça de Queiroz)
 

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #12 em: 18:10 Terça, 20 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
A dica é boa, embora já a conheça, o problema é que se faço isso fico de "férias" na Galiza....    


AHAHAH, um Pescador consagrado com certeza, pois isso das "férias" é mais chato... é que aqueles mexilhões nem bons para comer são, apanham muito sol mas é assim :)
 

Offline kalvas

  • Gestor do Pesqueiro
  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 14175
  • Agradecido: 895 vezes
    • Sintra
  • No Pesqueiro desde:
  • 20:48 Segunda, 30 de Dezembro de 2013
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #13 em: 18:43 Terça, 20 de Outubro de 2015 »
Também pratico a francesa quando há tempo e disponibilidade.Alias é a minha pesca .
O mar é só para tirar as dores de não poder pescar em rio. ;)

Mas ao contrário das opiniões que leio nem sempre engodo .E tenho vindo a reduzir os elementos que adicionava antes (milho,trigo(pouco) e asticôt morto. O cânhamo e a ervilhaca não misturo no engodo, só fisgo.
E se antes dava 3 ou 4 euros por cada saco agora jamais. Embora todo o que uso seja de compra, com o tempo tenho vindo a reduzir e até não engodar.

Já tenho feito boas pescas sem o engodo e nos casos em que estou sem conhecer o local,ou sem  ter tido já alguma informação, até o evito.
É que nem sempre ele traz a espécie que se quer.

Por vezes também chama os pequenos e os indesejáveis.

Bom tópico.
Abraço.
Trabalhador por obrigação ; pescador por gosto.
 

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #14 em: 22:53 Terça, 20 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Também pratico a francesa quando há tempo e disponibilidade.Alias é a minha pesca .
O mar é só para tirar as dores de não poder pescar em rio. ;)

Mas ao contrário das opiniões que leio nem sempre engodo .E tenho vindo a reduzir os elementos que adicionava antes (milho,trigo(pouco) e asticôt morto. O cânhamo e a ervilhaca não misturo no engodo, só fisgo.
E se antes dava 3 ou 4 euros por cada saco agora jamais. Embora todo o que uso seja de compra, com o tempo tenho vindo a reduzir e até não engodar.

Já tenho feito boas pescas sem o engodo e nos casos em que estou sem conhecer o local,ou sem  ter tido já alguma informação, até o evito.
É que nem sempre ele traz a espécie que se quer.

Por vezes também chama os pequenos e os indesejáveis.

Bom tópico.
Abraço.

Percebo perfeitamente aquilo que diz sobre " o perigo de engodar" chamemos-lhe assim :) ... e em pesca francesa faz todo o sentido, um grande amigo pesca assim desde criancinha e também quase nunca engoda, fisga antes milho e também algum asticot.
No entanto apesar de estarmos a falar de engodos um pouco em geral ,compreensivelmente e ainda bem , nunca devemos esquecer que é um tópico subordinado à pesca ao feeder, onde claro está o engodo é a chave que a diferencia :)
obrigado pela força, continue atento talvez até escolha aventurar-se nesta modalidade ;)


Obrigado, saúde e boas pescarias !!
 

Offline kalvas

  • Gestor do Pesqueiro
  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 14175
  • Agradecido: 895 vezes
    • Sintra
  • No Pesqueiro desde:
  • 20:48 Segunda, 30 de Dezembro de 2013
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #15 em: 23:16 Terça, 20 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
obrigado pela força, continue atento talvez até escolha aventurar-se nesta modalidade ;)

Relembro-lhe o 1º parágrafo. ;)

Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Também pratico a francesa quando há tempo e disponibilidade.Alias é a minha pesca .


Não há amor como o 1º.
Mas quem sabe uma inglesa...

Abraço.
Trabalhador por obrigação ; pescador por gosto.
 

Offline JVieira

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 3397
  • Agradecido: 541 vezes
    • Pnf city
  • No Pesqueiro desde:
  • 13:02 Sexta, 17 de Janeiro de 2014
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #16 em: 00:17 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre

Não há amor como o 1º.
Mas quem sabe uma inglesa...


Cuidado com isso da inglesa... pois podes ganhar um par de canadianas!  :mrgreen:

Um abraço,
(que boa pesca... não se deseja a ninguém)

José Vieira
 

Offline José Garcez

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 1675
  • Agradecido: 5 vezes
    • Leça do Balio
  • No Pesqueiro desde:
  • 20:11 Segunda, 23 de Dezembro de 2013
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #17 em: 01:33 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Boas,

Agora estou numa fase mais "maritima" :)) mas quando as saudades de uma pesquinha em águas doces apertam, lá vou eu para uma inglesa, bolonhesa ou "feeder". Prefiro engodar com o isco com que vou pescar, por ex. se pesco com asticot ou pinkies, engodo com asticot ou pinkies, colados ou soltos conforme as àguas e a profundidade que o peixe está a comer e ir "atiçando" o apetite com cânhamo cozido. Se o peixe não colaborar recorro as farinhas para ver se atraio algum peixe para o pesqueiro.

Quando pesco com o "feeder" prefiro usar o engodador perfurado cheio com asticot à mola com a farinha de engodo. No entanto, deixo aqui uma "receita" que uso quando pesco com farinhas, que também funcionará na pesca com "feeder" se os peixes assim quizerem :))

Utilizo um engodo de fundo,  normalmente uso o amorim por uma questão de gosto pessoal, onde adiciono, puré de batata instantaneo (amido), restos de pão ou pão ralado e ração para gado, coelhos, aves, etc :D, uma pitada de erva doce ou outro aromatizante, tipo o barbix, carpix, o que seja. Nada de muito sofisticado, mas tem dado alguns resultados para os barbos, gardons, pimpōes e carpas :)

Abraço
"Ninguém é tão ignorante que não tenha algo a ensinar. Ninguém é tão sábio que não tenha algo a aprender" Blaise Pascal
 

Offline dpeneireiro

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 1211
  • Agradecido: 67 vezes
  • Pescar não é somente apanhar peixe.
    • Tomar
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:03 Quinta, 26 de Dezembro de 2013
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #18 em: 10:47 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Boas...

Eu quando dei as minhas "receitas" mais atrás posso ter sido mal interpretado.


Para mim fisgar é engodar, não sabia que se consideravam coisas diferentes. Eu mando o cânhamo, os bichos, o trigo, o milho... com a fisga e maioritariamente solto, só o colo se a corrente estiver mais forte.

Por vezes, antes de começar a pesca faço uma bola de engodo comercial vermelho pequena para o local onde vou colocar as pescas para chamar o peixe e depois, ao longo do tempo só fisgo o trigo ou bicho ou o que for em doses muito pequenas para manter algum peixe que lá ande.

Essa bola vermelha inicial, muitas vezes nem uso, como já foi dito chama muito peixe miúdo... mas se for num concurso (desses de brincadeira) e o local for propicio que venha o peixe pequeno... já se ganharam muitos concursos em Tomar com as boguitas.

Uma coisa que me indicaram há muitos anos também, foi usar os restos dos pasteleiros... desde restos de bolos velhos moídos à mistura de massas ainda em cru como "colante". As carpas são gulosas e há pessoal que diz que esses restos são terríveis, eu nunca experimentei pois não tenho pasteleiros perto mas pode fazer sentido.

Entretanto o Sr. Hugo também indica lá na receita farinha 115: isso é farinha para os pintos e galinhas não é? Quando era puto usava muito isso em granulado, era o que tinha mais à mão e funcionava muito bem. Deixei de usar pois não só acho que passou a ser interdito devido às hormonas e antibióticos que contém, mas também devido ao que supostamente faz aos peixes. A malta mais aficionada que eu conhecia, e que indiretamente me desincentivou com os seus relatos a usar isso diziam que o peixe apanhado em algumas barragens já nem se podia comer devido ao uso massificado desse tipo de engodos. Não sei se faz sentido ou não até porque as galinhas o comem mas... verdade é que deixei de usar. Será assim efetivamente?

Abraço

 

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #19 em: 15:01 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Boas...

Eu quando dei as minhas "receitas" mais atrás posso ter sido mal interpretado.


Para mim fisgar é engodar, não sabia que se consideravam coisas diferentes. Eu mando o cânhamo, os bichos, o trigo, o milho... com a fisga e maioritariamente solto, só o colo se a corrente estiver mais forte.

Por vezes, antes de começar a pesca faço uma bola de engodo comercial vermelho pequena para o local onde vou colocar as pescas para chamar o peixe e depois, ao longo do tempo só fisgo o trigo ou bicho ou o que for em doses muito pequenas para manter algum peixe que lá ande.

Essa bola vermelha inicial, muitas vezes nem uso, como já foi dito chama muito peixe miúdo... mas se for num concurso (desses de brincadeira) e o local for propicio que venha o peixe pequeno... já se ganharam muitos concursos em Tomar com as boguitas.

Uma coisa que me indicaram há muitos anos também, foi usar os restos dos pasteleiros... desde restos de bolos velhos moídos à mistura de massas ainda em cru como "colante". As carpas são gulosas e há pessoal que diz que esses restos são terríveis, eu nunca experimentei pois não tenho pasteleiros perto mas pode fazer sentido.

Entretanto o Sr. Hugo também indica lá na receita farinha 115: isso é farinha para os pintos e galinhas não é? Quando era puto usava muito isso em granulado, era o que tinha mais à mão e funcionava muito bem. Deixei de usar pois não só acho que passou a ser interdito devido às hormonas e antibióticos que contém, mas também devido ao que supostamente faz aos peixes. A malta mais aficionada que eu conhecia, e que indiretamente me desincentivou com os seus relatos a usar isso diziam que o peixe apanhado em algumas barragens já nem se podia comer devido ao uso massificado desse tipo de engodos. Não sei se faz sentido ou não até porque as galinhas o comem mas... verdade é que deixei de usar. Será assim efetivamente?

Abraço




Muito bem, efectivamente fisgar é engodar de uma forma especifica, daí a distinção técnica mas é engodo à mesma :)

Pescando ao feeder não é possível fisgar como devem compreender :)  Restos de massas de pastelaria fazem sentido para mim, se e só se amassados com um elemento mais dispersante uma vez que esses restos são SUPER COLANTES e tal como disse ao abrir o tópico, é necessário um equilibrio. Imaginem a bola disso dentro de água: não só não se desfaz em pedaços comestíveis como não propaga bem o seu aroma o que pode ser um problema... o meu conselho seria cozer esses restos de massas, ra-lá-los e incorporá-los num engodo com farinha de canhamo por exemplo :)

Quanto à farinha 115... a minha avó cria pitos, dá-lhes dessa farinha e mesmo assim nem se comparam com os de compra em sabor e não creio que o uso de engodos com este produto faça tanto mal assim ao peixe, sendo que o uso de qualquer engodo em águas paradas deve ser feito com parcimónia. Eu continuarei a usar, sempre com responsabilidade claro :)

Obrigado Saúde e boas Pescarias !! ;)   
 

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #20 em: 15:08 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Boas,

Agora estou numa fase mais "maritima" :)) mas quando as saudades de uma pesquinha em águas doces apertam, lá vou eu para uma inglesa, bolonhesa ou "feeder". Prefiro engodar com o isco com que vou pescar, por ex. se pesco com asticot ou pinkies, engodo com asticot ou pinkies, colados ou soltos conforme as àguas e a profundidade que o peixe está a comer e ir "atiçando" o apetite com cânhamo cozido. Se o peixe não colaborar recorro as farinhas para ver se atraio algum peixe para o pesqueiro.

Quando pesco com o "feeder" prefiro usar o engodador perfurado cheio com asticot à mola com a farinha de engodo. No entanto, deixo aqui uma "receita" que uso quando pesco com farinhas, que também funcionará na pesca com "feeder" se os peixes assim quizerem :))

Utilizo um engodo de fundo,  normalmente uso o amorim por uma questão de gosto pessoal, onde adiciono, puré de batata instantaneo (amido), restos de pão ou pão ralado e ração para gado, coelhos, aves, etc :D, uma pitada de erva doce ou outro aromatizante, tipo o barbix, carpix, o que seja. Nada de muito sofisticado, mas tem dado alguns resultados para os barbos, gardons, pimpōes e carpas :)

Abraço


 Obrigado pela partilha :)
Eu também gosto de usar asticot solto em feeders fechados e iscar com asticot ou o mesmo com pinkies ... mas só o uso para tirar Barbos em certos locais ( maior parte do Mondego zona Coimbra Cidade por exemplo ). Para Bogas e Carpas prefiro engodos doces à base de farinhas como o que já apresentei ou outros semelhantes que irei postar ao longo deste tópico. Também gosto muito de engodos salgados para Barbo :)

Saúde e boas pescarias !! ;)
 

Offline jmet

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 219
  • Agradecido: 48 vezes
    • Lisboa
  • No Pesqueiro desde:
  • 16:09 Quinta, 26 de Dezembro de 2013
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #21 em: 15:12 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »

Amigo Hugo

As minhas desculpas por ter sido um pouco duro com o seu primeiro post.

Primeiro, não me apercebi correctamente do espírito da coisa. Fui ligeiro e precipitado.

Depois, reagi por deformação de profissional da comunicação, a qual tem uma regra sagrada que é a de dar sempre qualquer coisa de interessante aos leitores logo nas primeiras linhas de um texto, para os "agarrar" à leitura.

Posto isto, apresento as minhas desculpas.

E posso dizer que a sua iniciativa é interessantíssima e já um êxito, o que muito me apraz registar.

Continue, meu caro jovem, e desde já o meu muito obrigado.

Renovando o meu pedido de desculpas, peço-lhe que aceite um grande abraço da minha parte.

JMET
 

Offline Rider

  • Assessor do Pesqueiro
  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 15784
  • Agradecido: 1001 vezes
    • Cartaxo - Baleal
  • No Pesqueiro desde:
  • 23:41 Segunda, 23 de Dezembro de 2013
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #22 em: 15:15 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Faço muito pouco pesca de aguas interiores, e quando o faço é á inglesa e raras vezes á francesa.
Normalmente o engodo que uso é fisgado, trigo cozido, asticot e ás vezes cânhamo ( também ouvi que era proibida a venda ).
Também já ouvi qualquer coisa de a farinha para os pintos ser proibida.
Tenho um tio que fez competição de aguas interiores, e sei que usou muito, mas não sei a certeza.
Quanto ao uso moderado do engodo, principalmente em barragens, lagos lagoas, etc.. em que as aguas são paradas, diferente de rio por ex., pode ser um problema.
Não sei se conhecem a barragem do Patudos, está com um problema enorme devido ás toneladas de engodo que foi usado. A solução passa por despejar completamente a barragem e fazer uma limpeza ao fundo ou proibir a pescar por vários anos, ainda está em estudo.
Espera o melhor, prepara-te para o pior e aceita o que vier.

Cumprimentos,
José Matos
 

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #23 em: 15:20 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre

Amigo Hugo

As minhas desculpas por ter sido um pouco duro com o seu primeiro post.

Primeiro, não me apercebi correctamente do espírito da coisa. Fui ligeiro e precipitado.

Depois, reagi por deformação de profissional da comunicação, a qual tem uma regra sagrada que é a de dar sempre qualquer coisa de interessante aos leitores logo nas primeiras linhas de um texto, para os "agarrar" à leitura.

Posto isto, apresento as minhas desculpas.

E posso dizer que a sua iniciativa é interessantíssima e já um êxito, o que muito me apraz registar.

Continue, meu caro jovem, e desde já o meu muito obrigado.

Renovando o meu pedido de desculpas, peço-lhe que aceite um grande abraço da minha parte.

JMET


Abraço aceite e transgressão esquecida meu caro, também há a denotar que tal como o amigo eu próprio me regi pelos parâmetros da minha actividade académica :a filosofia.
Talvez por isso este choque, a doxa versus sofia ... não deixa de ser engraçado não concorda ? :D

Da minha parte um abraço e votos que participe mais activamente nesta secção ;)
 

Offline A Machado

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 4030
  • Agradecido: 185 vezes
  • Eu...hum... eu é que sou o Comendador.....
    • Braga VVD
  • No Pesqueiro desde:
  • 12:21 Segunda, 28 de Julho de 2014
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #24 em: 16:25 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Amigo Hugo,

ainda bem que tudo está bem e pacificado, no entanto, convém continuar a investir algum tempo na pesquisa de um engodo marítimo, ligeirinho e que, não me livrando do cheiro pestilento da sardinha (já está meio esclarecido), possa pelo menos diminuí-lo  :D ;)

Aguardo em pulgas, a nova receita de engodo de sardinha com aroma de Barca Velha, é só uma sugestão delirante.. 
Os políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente e pela mesma razão (Eça de Queiroz)
 

Offline José Garcez

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 1675
  • Agradecido: 5 vezes
    • Leça do Balio
  • No Pesqueiro desde:
  • 20:11 Segunda, 23 de Dezembro de 2013
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #25 em: 16:34 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Machado,

Em vez de sardinha fresca ou congelada, usa sardinha em lata :)) é mais caro mas não fica tanto cheiro :)) para pescar o mugem em água doce, misturada com pão ralado ou farinhas é uma maravilha :D
"Ninguém é tão ignorante que não tenha algo a ensinar. Ninguém é tão sábio que não tenha algo a aprender" Blaise Pascal
 

Offline nelson sampaio

Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #26 em: 16:47 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
para pescar barbos gosto de engodar com asticot colado
 

Offline nelson sampaio

Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #27 em: 16:48 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Machado,

Em vez de sardinha fresca ou congelada, usa sardinha em lata :)) é mais caro mas não fica tanto cheiro :)) para pescar o mugem em água doce, misturada com pão ralado ou farinhas é uma maravilha :D

uma receita muito usada na lagoa em lever para pescar tainhas
e com resultados
 

Offline dpeneireiro

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 1211
  • Agradecido: 67 vezes
  • Pescar não é somente apanhar peixe.
    • Tomar
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:03 Quinta, 26 de Dezembro de 2013
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #28 em: 17:14 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Normalmente o engodo que uso é fisgado, trigo cozido, asticot e ás vezes cânhamo ( também ouvi que era proibida a venda ).
Também já ouvi qualquer coisa de a farinha para os pintos ser proibida.
Tenho um tio que fez competição de aguas interiores, e sei que usou muito, mas não sei a certeza.
Quanto ao uso moderado do engodo, principalmente em barragens, lagos lagoas, etc.. em que as aguas são paradas, diferente de rio por ex., pode ser um problema.
Não sei se conhecem a barragem do Patudos, está com um problema enorme devido ás toneladas de engodo que foi usado. A solução passa por despejar completamente a barragem e fazer uma limpeza ao fundo ou proibir a pescar por vários anos, ainda está em estudo.

É isso mesmo... um dos exemplos é os patudos, outro o maranhão... pesca intensiva em águas paradas com muito engodo acaba por "inquinar" as águas, nomeadamente com os antibióticos incorporados nas farinhas. Mas isso é o que ouvi dizer... dai a ser verdade já são outros quinhentos. Tal como a interdição desse tipo de farinhas nos engodos para pesca.

Note-se que não estou a criticar nem a condenar... eu deixei de usar porque me fez algum sentido há muitos anos... não sei se assim é ou não. Apenas introduzi o tema porque realmente gostava de saber um pouco mais sobre o assunto.

Quanto ao cânhamo, tenho uma história enraçada: eu quando era puto e queria saber de pesca, aventurei-me na leitura de uns livros da biblioteca (não haviam fóruns, não conhecia pescadores e o tipo da loja onde ia percebia menos que eu) onde bebi muito conhecimento da altura. Às páginas tantas encontrei um livro velhíssimo com uma receita de engodo que consistia em misturar trigo, milho, ervilhaca, açúcar... e cânhamo. Isto em 1990.
Como me pareceu bem e o autor garantia resultados históricos, lá fui eu adquirir os ingredientes à loja das sementes. Pedi o  milho, mais uns grão disto e outros daquilo, e quando chegou ao cânhamo o vendedor olhou-me estranhamente e disse que isso não tinha. Eu puto, achei esquisito uma loja com sacos de sementes espalhados por todo o lado (a mais diversificada que conhecia)  não ter uma coisa tão simples, que o dito livro indicava ser de fácil obtenção, mas não me fiquei e perguntei então onde o poderia adquirir - "Isso serve para fazer droga e está proibida a sua venda". Hehe fiquei um pouco obtuso... então eu queria "produto" para migar e enfiar nos charros  >:D >:D >:D.

Entretanto nos dias de hoje encontro já confecionado na casa de pesca onde me avio e cujo proprietário afirma que já processado se pode vender e que existe uma variante (ou espécie) inócua que mesmo em grão se pode comprar.  Para o barbo do nabão é um petisco.

Desculpem o off-topic.

Já agora, para carpas cozo o trigo com açucar. Mais alguém faz o mesmo?

Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Restos de massas de pastelaria fazem sentido para mim, se e só se amassados com um elemento mais dispersante uma vez que esses restos são SUPER COLANTES e tal como disse ao abrir o tópico, é necessário um equilibrio. Imaginem a bola disso dentro de água: não só não se desfaz em pedaços comestíveis como não propaga bem o seu aroma o que pode ser um problema... o meu conselho seria cozer esses restos de massas, ra-lá-los e incorporá-los num engodo com farinha de canhamo por exemplo :)

Eu quando falei nessas massas era esse mesmo o conceito: as massas, os bolos dos dias anteriores migados, os restos de farinhas etc... eles juntam isso tudo e nós em casa fazemos farinha com isso. A farinha fica mais ou menos colada consoante o teor de massa amassada (humida), mas nós depois cortamos mais ou menos e juntamos ainda os cereais para dar um complemento. A farinha obtida com os restos de bolos e massas seriam usadas como engodo comercial, como alguns fazem (juntam os cereais cozidos ao engodo comercial).

Claro que no feeder se calhar teríamos que ter mais cuidado com a consistência para não ficar com o dispersor (feeder) entupido e a mistura se ir soltando aos poucos, se isso fizer algum sentido.

Abraço
« Última modificação: 17:16 Quarta, 21 de Outubro de 2015 por dpeneireiro »
 

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #29 em: 17:40 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Amigo Hugo,

ainda bem que tudo está bem e pacificado, no entanto, convém continuar a investir algum tempo na pesquisa de um engodo marítimo, ligeirinho e que, não me livrando do cheiro pestilento da sardinha (já está meio esclarecido), possa pelo menos diminuí-lo  :D ;)

Aguardo em pulgas, a nova receita de engodo de sardinha com aroma de Barca Velha, é só uma sugestão delirante.. 


AHAHAH como lhe disse ainda está em construção e não gosto muito de fazer divulgações sobre produtos inacabados antes que receba  umas críticas daquelas :D ...mas desta vez vou abrir uma pequena excepção para revelar apenas algumas ideias que me andam a pairar pela mente e que tenho testado (não tanto como queria  :'( )

Para evitar a pestilencia da Sardinha ( que não dispenso num engodo de água salgada devo acrescentar ) procure integrar as seguintes ideias nos seus engodos :

1- o óleo recolhido das latas de atum em conserva pode ser conservado em garrafas de plástico e é um excelente aditivo cheio de nutrição e aroma com um extra... ao atribuir ao seu engodo um elemento oleoso, faz com que este não se dissolva com a mesma facilidade na água, uma vez que as farinhas impregnadas de óleo se "impermeabilizam" de certa forma, preservando a sua constituição por um pouco mais de tempo.

2- Crustáceos : eles adoram e nós também não é mesmo? O ideal seria apanhar crustáceos na hora e pisá-los e adicionar às nossas farinhas ou incorporar uma farinha de crustáceos à nossa mistura .... versão para poupar : algumas ( 1 por kg de engodo) saquetas de creme de marisco instantâneo daquelas de marca branca que custam cerca de 70 cêntimos cada. Eu sei que não é a mesma coisa, mas adiciona poder atractivo ao engodo. Experimentei apenas duas ou três vezes e não nas melhores condições não posso dizer que foram as melhores pescarias da minha vida mas não gradei xD

3- pão ralado vermelho é uma boa farinha base colante para um engodo de mar, a sua cor potencia em geral qualquer engodo deste tipo ...para isso demolhe pão rijo numa solução (1:20) de corante vermelho e água e depois de bem ensopado esprema-o e desfaça-o à mão dispondo a pasta num tabuleiro. Leve ao forno até secar bem, deixe arrefecer e rá-le ou pique numa picadora



...  e pronto não se trata de pesca ao feeder mas deixa lá... são apenas algumas dicas espero que interessem a alguém :) 
 

Offline A Machado

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 4030
  • Agradecido: 185 vezes
  • Eu...hum... eu é que sou o Comendador.....
    • Braga VVD
  • No Pesqueiro desde:
  • 12:21 Segunda, 28 de Julho de 2014
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #30 em: 17:43 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Machado,

Em vez de sardinha fresca ou congelada, usa sardinha em lata :)) é mais caro mas não fica tanto cheiro :)) para pescar o mugem em água doce, misturada com pão ralado ou farinhas é uma maravilha :D

uma receita muito usada na lagoa em lever para pescar tainhas
e com resultados

Epá....com amigos assim, não preciso de inimigos.... ;D ;D

Eu quero lá saber de tainhas ou pescar no rio :o

Só quero sargos ou robalos. Claro que se aparecer um badejo, também marcha.

Falaram-me numa receita de engodo que é com comida seca de gatos á base de peixe moída, misturar sardinha ou atum em lata, acrescentando algum óleo de sardinha até obter a consistência pretendida. Ainda não experimentei.
Os políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente e pela mesma razão (Eça de Queiroz)
 

Offline José Garcez

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 1675
  • Agradecido: 5 vezes
    • Leça do Balio
  • No Pesqueiro desde:
  • 20:11 Segunda, 23 de Dezembro de 2013
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #31 em: 17:44 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
E então ó Machado? :D é basicamente a mesma coisa que usamos no rio, o efeito é o mesmo, outra espécie e outro habitat :))
"Ninguém é tão ignorante que não tenha algo a ensinar. Ninguém é tão sábio que não tenha algo a aprender" Blaise Pascal
 

Offline A Machado

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 4030
  • Agradecido: 185 vezes
  • Eu...hum... eu é que sou o Comendador.....
    • Braga VVD
  • No Pesqueiro desde:
  • 12:21 Segunda, 28 de Julho de 2014
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #32 em: 17:49 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Amigo Hugo,

ainda bem que tudo está bem e pacificado, no entanto, convém continuar a investir algum tempo na pesquisa de um engodo marítimo, ligeirinho e que, não me livrando do cheiro pestilento da sardinha (já está meio esclarecido), possa pelo menos diminuí-lo  :D ;)

Aguardo em pulgas, a nova receita de engodo de sardinha com aroma de Barca Velha, é só uma sugestão delirante.. 


AHAHAH como lhe disse ainda está em construção e não gosto muito de fazer divulgações sobre produtos inacabados antes que receba  umas críticas daquelas :D ...mas desta vez vou abrir uma pequena excepção para revelar apenas algumas ideias que me andam a pairar pela mente e que tenho testado (não tanto como queria  :'( )

Para evitar a pestilencia da Sardinha ( que não dispenso num engodo de água salgada devo acrescentar ) procure integrar as seguintes ideias nos seus engodos :

1- o óleo recolhido das latas de atum em conserva pode ser conservado em garrafas de plástico e é um excelente aditivo cheio de nutrição e aroma com um extra... ao atribuir ao seu engodo um elemento oleoso, faz com que este não se dissolva com a mesma facilidade na água, uma vez que as farinhas impregnadas de óleo se "impermeabilizam" de certa forma, preservando a sua constituição por um pouco mais de tempo.

2- Crustáceos : eles adoram e nós também não é mesmo? O ideal seria apanhar crustáceos na hora e pisá-los e adicionar às nossas farinhas ou incorporar uma farinha de crustáceos à nossa mistura .... versão para poupar : algumas ( 1 por kg de engodo) saquetas de creme de marisco instantâneo daquelas de marca branca que custam cerca de 70 cêntimos cada. Eu sei que não é a mesma coisa, mas adiciona poder atractivo ao engodo. Experimentei apenas duas ou três vezes e não nas melhores condições não posso dizer que foram as melhores pescarias da minha vida mas não gradei xD

3- pão ralado vermelho é uma boa farinha base colante para um engodo de mar, a sua cor potencia em geral qualquer engodo deste tipo ...para isso demolhe pão rijo numa solução (1:20) de corante vermelho e água e depois de bem ensopado esprema-o e desfaça-o à mão dispondo a pasta num tabuleiro. Leve ao forno até secar bem, deixe arrefecer e rá-le ou pique numa picadora

...  e pronto não se trata de pesca ao feeder mas deixa lá... são apenas algumas dicas espero que interessem a alguém :) 



Excelente.

O vermelho é um qualquer ou será a tal Barca Velha?
Quanto aos caldos de marisco também me parece ser boa opinião, visto que tem um toque de goma que poderá servir como aglutinador.

Ainda vou acabar a pescar com Knorr de caldo de peixe..hehe

Obrigado
Os políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente e pela mesma razão (Eça de Queiroz)
 

Offline A Machado

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 4030
  • Agradecido: 185 vezes
  • Eu...hum... eu é que sou o Comendador.....
    • Braga VVD
  • No Pesqueiro desde:
  • 12:21 Segunda, 28 de Julho de 2014
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #33 em: 17:51 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
E então ó Machado? :D é basicamente a mesma coisa que usamos no rio, o efeito é o mesmo, outra espécie e outro habitat :))

Mas se eu levar o chouriço, esse comemos nós, certo ?
Não tarda nada, temos os peixes a ligarem para saber se vamos pescar e onde, terminando com a pergunta: Aceitam reservas ?  :D
Os políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente e pela mesma razão (Eça de Queiroz)
 

Offline José Garcez

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 1675
  • Agradecido: 5 vezes
    • Leça do Balio
  • No Pesqueiro desde:
  • 20:11 Segunda, 23 de Dezembro de 2013
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #34 em: 17:51 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Sim, sim :)) olha que nos Acores o frango é muito utilizado para iscar e engodar aos sargos, portanto, se calhar com caldo knorr torna-se ainda mais irresistivel  :))

E admira-te se também se lançarem ao chouriço  :LooooL:
"Ninguém é tão ignorante que não tenha algo a ensinar. Ninguém é tão sábio que não tenha algo a aprender" Blaise Pascal
 

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #35 em: 17:55 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Amigo dpeneireiro, desculpe não ter percebido à primeira :) e sim nesse caso a farinha dos restos dos bolos deve-se provar óptima :)

Os casos dessas lagoas são de veras preocupantes, mais uma vez eu aconselho cautela ... de facto não me preocupo com o uso da tal farinha no meu engodo mas também é facto que evito (evito mesmo) pescar com engodos em águas paradas, sei que satura a água e pode ser prejudicial ao peixe.
 Cautela e bom censo nunca foram demais ;)


Obrigado  ;)
 

Offline A Machado

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 4030
  • Agradecido: 185 vezes
  • Eu...hum... eu é que sou o Comendador.....
    • Braga VVD
  • No Pesqueiro desde:
  • 12:21 Segunda, 28 de Julho de 2014
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #36 em: 17:56 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Sim, sim :)) olha que nos Acores o frango é muito utilizado para iscar e engodar aos sargos, portanto, se calhar com caldo knorr torna-se ainda mais irresistivel  :))

E admira-te se também se lançarem ao chouriço  :LooooL:

Ora, com umas frangas até eu vou ao engodo.....

PS - Amigo, que raio de avatar é este ? O peixe... até é um bom peixe mas, pelo menos, tira o Senhor do Gorro... ;D
Os políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente e pela mesma razão (Eça de Queiroz)
 

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #37 em: 18:04 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Amigo Machado,


Uma Barca Velha ? Para peixes? ...ponho me já a nadar :D

Mencionou um engodo do qual eu também já ouvi falar mas que não me convenceu muito na altura não sei explicar o porquê... agora ando mortinho por deitar a gadunha a um saco de farinha de peixe (ração de aquacultura)...aí sim !! mas não tenho encontrado, só a versão "mini" para pesca lúdica que já sabemos custava os olhos da cara ...

Obrigado Saúde e boas pescarias!!
« Última modificação: 18:06 Quarta, 21 de Outubro de 2015 por Hugo Tarrafa »
 

Offline kalvas

  • Gestor do Pesqueiro
  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 14175
  • Agradecido: 895 vezes
    • Sintra
  • No Pesqueiro desde:
  • 20:48 Segunda, 30 de Dezembro de 2013
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #38 em: 19:26 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Já agora, para carpas cozo o trigo com açucar. Mais alguém faz o mesmo?

Quando cozo só uso um pauzinho de canela.
Sei de pessoal que carrega elementos,mas não vejo diferença.
Trabalhador por obrigação ; pescador por gosto.
 

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #39 em: 20:59 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Já agora, para carpas cozo o trigo com açucar. Mais alguém faz o mesmo?

Quando cozo só uso um pauzinho de canela.
Sei de pessoal que carrega elementos,mas não vejo diferença.


Já eu, trigo é uma das únicas coisas ao qual não adiciono qualquer aroma extra, mas não o uso para fisgar, apenas incorporado em farinhas .... se quisesse fisgar com trigo possivelmente usaria erva doce ou baunilha para aromatizantes :) são dois aromas da minha preferencia juntamente com aniz e banana com morango. Tudo isto para a carpa claro :)
 

Offline JVieira

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 3397
  • Agradecido: 541 vezes
    • Pnf city
  • No Pesqueiro desde:
  • 13:02 Sexta, 17 de Janeiro de 2014
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #40 em: 21:47 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Já agora, para carpas cozo o trigo com açucar. Mais alguém faz o mesmo?

Quando cozo só uso um pauzinho de canela.
Sei de pessoal que carrega elementos,mas não vejo diferença.


Já eu, trigo é uma das únicas coisas ao qual não adiciono qualquer aroma extra, mas não o uso para fisgar, apenas incorporado em farinhas .... se quisesse fisgar com trigo possivelmente usaria erva doce ou baunilha para aromatizantes :) são dois aromas da minha preferencia juntamente com aniz e banana com morango. Tudo isto para a carpa claro :)

O mundo da culinária é uma coisa fantástica...  :lol:

Um abraço,
(que boa pesca... não se deseja a ninguém)

José Vieira
 

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #41 em: 22:01 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »

Amigo JVieira,

Boa observação de facto... mas resulta ;)


Obrigado, Saúde e aquilo que não gosta que lhe desejem, para todos :D
« Última modificação: 22:05 Quarta, 21 de Outubro de 2015 por Hugo Tarrafa »
 

Offline JVieira

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 3397
  • Agradecido: 541 vezes
    • Pnf city
  • No Pesqueiro desde:
  • 13:02 Sexta, 17 de Janeiro de 2014
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #42 em: 22:41 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre

Amigo JVieira,

Boa observação de facto... mas resulta ;)


Obrigado, Saúde e aquilo que não gosta que lhe desejem, para todos :D


Tem dias... tal como o desejar boa pesca.  8)

Desde que pesco que me lembro de confeccionar alguns dos meus engodos, mas acabo sempre por voltar aos comerciais. O preço que se paga por farinhas de qualidade faz com que no final a diferença entre um quilo de engodo "caseiro" e um quilo de engodo "comercial" seja de cêntimos.
Tentar fazer um engodo barato recorrendo à utilização de farinhas baratas ou de fraca qualidade, por exemplo a farinha para frangos (farinha 115), não me convence muito, apesar de ter consciência que há quem o use e até eu já o ter utilizado algumas vezes com algum resultado.

Para que um engodo funcione... temos que ter fé nele!  :sim:  É como o "Código Postal"... é meio caminho andado. :mrgreen:

Um abraço,
(que boa pesca... não se deseja a ninguém)

José Vieira
 

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #43 em: 23:37 Quarta, 21 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre

Amigo JVieira,

Boa observação de facto... mas resulta ;)


Obrigado, Saúde e aquilo que não gosta que lhe desejem, para todos :D


Tem dias... tal como o desejar boa pesca.  8)

Desde que pesco que me lembro de confeccionar alguns dos meus engodos, mas acabo sempre por voltar aos comerciais. O preço que se paga por farinhas de qualidade faz com que no final a diferença entre um quilo de engodo "caseiro" e um quilo de engodo "comercial" seja de cêntimos.
Tentar fazer um engodo barato recorrendo à utilização de farinhas baratas ou de fraca qualidade, por exemplo a farinha para frangos (farinha 115), não me convence muito, apesar de ter consciência que há quem o use e até eu já o ter utilizado algumas vezes com algum resultado.

Para que um engodo funcione... temos que ter fé nele!  :sim:  É como o "Código Postal"... é meio caminho andado. :mrgreen:

    Tem toda a razão, temos de ter fé no engodo que estejamos a utilizar assim como temos de ter fé no nosso equipamento e acima de tudo em nós próprios... quanto à sua experiência de engodos caseiros nada sei sobre isso, tenho, como já referi, manufacturado  o meu próprio engodo tem já algum tempo, nunca tive decepções totais mas sim experiências que me levaram a este ou aquele melhoramento e neste momento tenho algumas receitas já bem resolvidas e com pouco espaço para melhoramento dentro daquilo que procurei em cada uma.
    O facto de usar farinha para pitos e outros ingredientes à primeira vista de fraca qualidade não me chateia nada porque no fim o produto resultante é de facto eficaz. Consigo fazer um bom engodo com uma média de um euro e meio por quilo por exemplo ao passo que já comprei engodos de marca, a dois euros o kg (do mais baratinho possível) que não eram lá grande coisa amigo... e este termo de engodo caseiro por vezes até dito de forma meio depreciativa ou desacreditante por vezes não me agrada :) Pensemos bem, mas que raio de ingredientes mágicos ou processos milagrosos terão as companhias de fabrico  de engodo que qualquer um de nós com um pouco de engenho e talvez alguma bricolage e pesquisa não consiga reproduzir até alguma extensão em sua casa casa?
     Limito-me a usar ingredientes simples e de acesso acessível que já se encontram (muitos deles) presentes em engodos de marcas consagradas. Lembremos que o milho, trigo, fava e outros grãos são coisas indispensáveis num engodo e de acesso extremamente facilitado e baratas!! Farinhas produzidas desses mesmos cereais continuam a ser baratas, farinha de biscoito, de bolacha são acessíveis e eu até faço algumas que ficam ainda mais baratas; pão, pão ralado (até com cores) também o são... aromatizantes, quantos quer no mercado? não são a coisa mais barata do mundo mas também não arrancam a pele a ninguém :D E se quiser fazer uma espécie de aditivo, um  aroma para acrescentar ao engodo, também não custa nada depois deixo as receitas... as poucas coisas que ainda tenho forçosamente de comprar em lojas de pesca são ervilhaca e cânhamo( que poderia comprar a um gajo numa esquina mas corria o risco de ser preso eheh ;) ) e claro iscos vivos :) ... de resto olhe, para carpa cozo o meu milho com baunilha, outro com morango e ainda outro com erva-doce e chocolate (Ai lá se vão os segredos todos  ;D ), para barbos por vezes uso tremoço...cozo o meu trigo, faço os meus aditivos e preparo os meus engodos ...
    Com isto não digo que os comprados não prestam, nem que estou acima deles, só que gosto de ter as coisas a meu jeito: ao meu jeito de pesca e ao meu jeito de carteira ;)
 

Offline JVieira

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 3397
  • Agradecido: 541 vezes
    • Pnf city
  • No Pesqueiro desde:
  • 13:02 Sexta, 17 de Janeiro de 2014
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #44 em: 00:53 Quinta, 22 de Outubro de 2015 »
A minha fraca experiência com engodos já vem desde 1982, ano em que comecei a fazer pesca de competição e a confeccionar os meus próprios engodos, dos quais saliento o "quatro, quatro, dois, um" (parece táctica de futebol). As farinhas que faziam parte da sua composição eram a farinha de fava, a farinha de milho, a farinha de noz ou de amendoim e o pão ralado. O "quatro, quatro, dois, um" representava as quantidades, em partes, de cada uma das farinhas. A partir do momento em que deixei de conseguir arranjar a farinha de fava, que comprava aos 25kg de cada vez, deixei de fazer este engodo e parti para outro... mas como não há amor como o primeiro...
Quanto à comercialização do cânhamo, é verdade que foi proibida mas penso que esta espécie de embargo já foi levantado há algum tempo. O problema é que a maioria do cânhamo que agora compramos não rebenta ou germina depois de posto de molho ou de cozido. Segundo consta, as sementes passam (ou passavam) por uma espécie de torrefacção para as "matar" o que faz com que apenas algumas rebentem ou germinem.
Houve um período em que a maioria do cânhamo vinha da Bélgica e apesar do seu óptimo aspecto e tamanho... "não valia a ponta de um corno".

p.s. Se me indicar onde arranjar farinha de fava... pode ser que ainda tente pôr a mão na massa.  ;)

Um abraço,
(que boa pesca... não se deseja a ninguém)

José Vieira
 

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #45 em: 01:15 Quinta, 22 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
A minha fraca experiência com engodos já vem desde 1982, ano em que comecei a fazer pesca de competição e a confeccionar os meus próprios engodos, dos quais saliento o "quatro, quatro, dois, um" (parece táctica de futebol). As farinhas que faziam parte da sua composição eram a farinha de fava, a farinha de milho, a farinha de noz ou de amendoim e o pão ralado. O "quatro, quatro, dois, um" representava as quantidades, em partes, de cada uma das farinhas. A partir do momento em que deixei de conseguir arranjar a farinha de fava, que comprava aos 25kg de cada vez, deixei de fazer este engodo e parti para outro... mas como não há amor como o primeiro...
Quanto à comercialização do cânhamo, é verdade que foi proibida mas penso que esta espécie de embargo já foi levantado há algum tempo. O problema é que a maioria do cânhamo que agora compramos não rebenta ou germina depois de posto de molho ou de cozido. Segundo consta, as sementes passam (ou passavam) por uma espécie de torrefacção para as "matar" o que faz com que apenas algumas rebentem ou germinem.
Houve um período em que a maioria do cânhamo vinha da Bélgica e apesar do seu óptimo aspecto e tamanho... "não valia a ponta de um corno".

p.s. Se me indicar onde arranjar farinha de fava... pode ser que ainda tente pôr a mão na massa.  ;)

    Não considero de todo a sua experiência fraca :) Parece-me ser uma boa fórmula de engodo esta sua.
Em primeiro lugar nos dias que correm já não sei se fava teria o mesmo efeito de outrora. Sei que foi muito utilizada mas gradualmente o milho ocupou o seu lugar de forma avassaladora, creio que há pouco ritmo de pesca com fava neste momento (regra geral) e por isso tenho algumas reservas quanto a iscar com fava ou usar engodos com muita fava na sua composição :)

    Farinha de fava efectivamente nunca comprei, eu fiz ... comprei fava em semente ou grão como quiser na feira e moí no moinho eléctrico do meu velhote que ele usa para moer ou pulverizar milho e afins para aves. ( custou um bocadito que aquilo era duro que dói! )
    ... sei que existe cerveja de fava embora seja ruim , se há cerveja então garantidamente há farinha, peço desculpa não conseguir ajudar mais mas sempre pode ser um começo :)

Obrigado pelo esclarecimento sobre o caso do cânhamo, sabia de algumas coisas sobre a sua legislação mas fiquei mais clarificado.


Saúde e boas pescarias!! :)
 

Offline dpeneireiro

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 1211
  • Agradecido: 67 vezes
  • Pescar não é somente apanhar peixe.
    • Tomar
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:03 Quinta, 26 de Dezembro de 2013
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #46 em: 10:34 Quinta, 22 de Outubro de 2015 »
Sobre o cânhamo, é isso mesmo: passa por um tratamento de infertilidade e esse, ou confecionado pode vender-se.

Ai o sr. JVieira disse um ingrediente que ainda não vi aqui comentado em lado nenhum... a farinha de amendoim. Conheço um rapaz que diz que é cara mas vale muito a pena, especialmente para as bogas.

Quanto ao engodo de mar... essa de guardar o óleo das latas até faz muito sentido para mim. A sardinha moída (ou esfarrapada) não dispenso bem como óleo de sardinha. Já vi malta a moer com pedras nas lajes à beira mar ouriços, caranguejos, perceves, mexilhões, lapas etc...  tudo isso funciona muito bem, mas tudo depende da espécie alvo: se for carapau por exemplo nada como sardinha moída. Já para sargos, acredito que o mexilhão, lapas e caranguejos funcione melhor. Já o ouriço juram-me a pés juntos que é terrível, há até a historia dos 5 dias: apanhas no primeiro dia muito peixe, mas nos outros 4 esquece a pesca... mito? :o

Uma outra vez fui com um outro amigo que fez uma grande "mistela secreta" para os Babaloos dizia ele. Sei que levou uma carrada de coisas entre as quais destrincei 1L de leite, 1 pacote de queijo ralado, pão ralado, sardinhas pré moídas no liquidificador, algo vermelho que não sei o que era mas tinha cheiro adocicado. Verdade que aquilo foi um frenesim de peixe como eu nunca tinha visto nem nunca mais vi naquela praia (Polvoeira)... mas não eram babaloos, eram agulhas: apanhamos em conjunto mais de 30 e eu trouxe 2 para provar (os outros foram para a água) e fritos não são maus.
O espetáculo também não foi bonito uma vez que passado um pouco de estarmos a engodar, veio uma malta para ir ao banho (e era fevereiro ou inicio de março com tempo frio e enublado muito desagradável  :o) e aquilo parecia uma boca de esgoto pois a água estava muito esbranquiçada do leite e com pedaços de sardinha e restos de outras coisas concentradas a flutuar, e carradas de agulhas que se viam nas ondas a revoltar tudo. Para quem conhece a praia, maior parte das vezes só dá para nos banharmos logo de inicio pois tudo o resto é bravo demais e ali faz uma baiazinha, foi mesmo onde engodamos para manter o engodo por ali e não se dispersar.

Abraço
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Mbellotti

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #47 em: 18:01 Quinta, 22 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Sobre o cânhamo, é isso mesmo: passa por um tratamento de infertilidade e esse, ou confecionado pode vender-se.

Ai o sr. JVieira disse um ingrediente que ainda não vi aqui comentado em lado nenhum... a farinha de amendoim. Conheço um rapaz que diz que é cara mas vale muito a pena, especialmente para as bogas.

Quanto ao engodo de mar... essa de guardar o óleo das latas até faz muito sentido para mim. A sardinha moída (ou esfarrapada) não dispenso bem como óleo de sardinha. Já vi malta a moer com pedras nas lajes à beira mar ouriços, caranguejos, perceves, mexilhões, lapas etc...  tudo isso funciona muito bem, mas tudo depende da espécie alvo: se for carapau por exemplo nada como sardinha moída. Já para sargos, acredito que o mexilhão, lapas e caranguejos funcione melhor. Já o ouriço juram-me a pés juntos que é terrível, há até a historia dos 5 dias: apanhas no primeiro dia muito peixe, mas nos outros 4 esquece a pesca... mito? :o

Uma outra vez fui com um outro amigo que fez uma grande "mistela secreta" para os Babaloos dizia ele. Sei que levou uma carrada de coisas entre as quais destrincei 1L de leite, 1 pacote de queijo ralado, pão ralado, sardinhas pré moídas no liquidificador, algo vermelho que não sei o que era mas tinha cheiro adocicado. Verdade que aquilo foi um frenesim de peixe como eu nunca tinha visto nem nunca mais vi naquela praia (Polvoeira)... mas não eram babaloos, eram agulhas: apanhamos em conjunto mais de 30 e eu trouxe 2 para provar (os outros foram para a água) e fritos não são maus.
O espetáculo também não foi bonito uma vez que passado um pouco de estarmos a engodar, veio uma malta para ir ao banho (e era fevereiro ou inicio de março com tempo frio e enublado muito desagradável  :o) e aquilo parecia uma boca de esgoto pois a água estava muito esbranquiçada do leite e com pedaços de sardinha e restos de outras coisas concentradas a flutuar, e carradas de agulhas que se viam nas ondas a revoltar tudo. Para quem conhece a praia, maior parte das vezes só dá para nos banharmos logo de inicio pois tudo o resto é bravo demais e ali faz uma baiazinha, foi mesmo onde engodamos para manter o engodo por ali e não se dispersar.

Abraço


Obrigado pela partilha,

    Pois a farinha de amendoim está muito bem referenciada como sendo excelente para bogas, faz parte do meu engodo para bogas que ainda não revelei, mas na verdade uso-o pouco porque este ingrediente em especial é um pouco mais caro do que gostaria. :(

    Sobre esse engodo de mar que falou, só me estranha essa mistura vermelha adocicada... quando comecei a pesquisar sobre engodos deparei-me com vários textos na Internet, que de facto foram copiados ou modificados de um único texto. Esses textos anunciavam o seguinte "os peixes são gulosos e há quem diga que o melhor engodo para mar é o açucar" ou algo extremamente parecido.
Da minha ideia e da (pouca) experiencia que tenho retiro que, sim os peixes são gulosos ,mas isso já sabíamos :)... mas que no entanto iscos doces ou engodos doces não resultam (para mim) por razões simples: 1 não existem alimentos naturalmente doces no Oceano...
                                                                                             2 a maioria dos peixes que pescamos na costa são predadores, estão "programados" para procurar proteínas e gorduras essencialmente
                                                                                             3 tenho dúvidas sobre a dissipação do açúcar num meio aquático com uma grande concentração de sais minerais
                                                                                             4 tenho dúvidas sobre se o peixe de água salgada é capaz ou não de reconhecer a sacarose presente no engodo ou isco como algo "doce" e subsequentemente se a verá como alimento ou indicador de alimento próximo.

...Os resultados pelo que disse estiveram lá, mas ponho a culpa para o queijo e sardilna liquidificada (que também já usei e dá mesmo um boost se misturada com farinhas de cariz afundante). ;)

Se alguém me provar errado estou disposto a tentar iscar até com gomas da minha cunhada (minhocas ainda por cima :) ).

Obrigado, Saúde e boas pescarias!! ;)
 

Offline dpeneireiro

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 1211
  • Agradecido: 67 vezes
  • Pescar não é somente apanhar peixe.
    • Tomar
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:03 Quinta, 26 de Dezembro de 2013
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #48 em: 10:49 Sexta, 23 de Outubro de 2015 »
Andam ai uns vídeos de uns tipos a corricar com gomas logo...

Entretanto posso afirmar a pés juntos: há peixes gulosos... veja-se as carpas. Não é por acaso que muitos cozem o cereal com açucar. Outros colocam sabores a morango e baunilha, aniz, licores... Existiram em tempos (não sei se ainda há disso) boilles de caramelo, nunca as comi mas eram mesmo como os caramelos de roer...

No mar não sei se fará sentido, e nem sei o que era o tal liquido adocicado (parecia topping de morango) mas aquela misturada toda deu como resultado agulhas e mais agulhas... na transparência das ondas viam-se às carradas. Uma altura era só por e lá estava uma presa.
Não sei se foi do engodo ou se o dia estava já estava propicio a isso mas quem lá estava chegou-se a nós...
Abraço
 

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #49 em: 10:58 Sexta, 23 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Andam ai uns vídeos de uns tipos a corricar com gomas logo...

Entretanto posso afirmar a pés juntos: há peixes gulosos... veja-se as carpas. Não é por acaso que muitos cozem o cereal com açucar. Outros colocam sabores a morango e baunilha, aniz, licores... Existiram em tempos (não sei se ainda há disso) boilles de caramelo, nunca as comi mas eram mesmo como os caramelos de roer...

No mar não sei se fará sentido, e nem sei o que era o tal liquido adocicado (parecia topping de morango) mas aquela misturada toda deu como resultado agulhas e mais agulhas... na transparência das ondas viam-se às carradas. Uma altura era só por e lá estava uma presa.
Não sei se foi do engodo ou se o dia estava já estava propicio a isso mas quem lá estava chegou-se a nós...
Abraço


Amigo, o caso das carpas e tantos outros peixes de água doce é bem conhecido, como pode comprovar pelos meus posts  adiciono vários elementos doces aos iscos e engodos para esses peixes. No caso da água salgada continuo um céptico ...

Mas fico feliz que a pescarias lhe tenha corrido bem :)

Obrigado, Saúde e boas Pescarias !! ;) 
 

Offline JoaoSantos

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 709
  • Agradecido: 110 vezes
    • Forte da Casa (Alverca)
  • No Pesqueiro desde:
  • 12:19 Quarta, 25 de Dezembro de 2013
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #50 em: 14:40 Sexta, 23 de Outubro de 2015 »
Embora tenha práticamente deixado a pesca em águas interiores, do que tenho pena pois apanha-se sempre peixe o que torna a pesca entusiasmante (é mais longe e por isso mais dispendioso o transporte) ainda mantenho o material e de tempos a tempos dou uma saltada à Vala do Ruivo ou á Caneja. (Vila Franca).  Utilizava o feeder de mola para a pesca ao fundo com o seguinte engodo:

2 kg de Sensas Carpa 3000+ 1 kg de terra de Riviére +´200 gr de Carpix - fisgar com asticot

Se pesco à bóia, utilizo o mesmo engodo+asticot  formando bolas .

 

Offline Rider

  • Assessor do Pesqueiro
  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 15784
  • Agradecido: 1001 vezes
    • Cartaxo - Baleal
  • No Pesqueiro desde:
  • 23:41 Segunda, 23 de Dezembro de 2013
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #51 em: 15:34 Sexta, 23 de Outubro de 2015 »
Inserir Citação (seleção)
...do que tenho pena pois apanha-se sempre peixe o que torna a pesca entusiasmante...

Isso era dantes, agora também se apanham grades. :sim: :sim:
Espera o melhor, prepara-te para o pior e aceita o que vier.

Cumprimentos,
José Matos
 

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #52 em: 21:22 Sexta, 23 de Outubro de 2015 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Embora tenha práticamente deixado a pesca em águas interiores, do que tenho pena pois apanha-se sempre peixe o que torna a pesca entusiasmante (é mais longe e por isso mais dispendioso o transporte) ainda mantenho o material e de tempos a tempos dou uma saltada à Vala do Ruivo ou á Caneja. (Vila Franca).  Utilizava o feeder de mola para a pesca ao fundo com o seguinte engodo:

2 kg de Sensas Carpa 3000+ 1 kg de terra de Riviére +´200 gr de Carpix - fisgar com asticot

Se pesco à bóia, utilizo o mesmo engodo+asticot  formando bolas .



Obrigado pela partilha :) Sem dúvidas parece matador, Sensas 3000 Carpa é um engodo de compra muito, muito bom :)

Ps: o Rider tem razão mas mesmo assim afirmo q nunca apanhei uma grade ao feeder ;)
 

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #53 em: 11:59 Sábado, 24 de Outubro de 2015 »
    Venho apresentar mais um engodo de minha autoria, este direccionado à pesca de Bogas. Na verdade uso muito pouco este engodo por ser mais dispendioso que o que divulguei anteriormente para Carpas e porque é mais difícil pescar uma quantidade de bogas com feeder uma vez que esta se alimenta preferencialmente a  meia água das larvas que por ali passam para evitar contactos com outros peixes, no entanto as poucas que aparecerem darão com certeza alguma luta :) Este engodo também é apropriado à pesca à bóia...

   RECEITA ENGODO BOGA

Farinha de milho _________________________________ 2,5 Kg
Farinha de amendoim _____________________________ 3 Kg                                               
Farinha de biscoito de baunilha _____________________3 Kg
Chocolate em pó__________________________________500 g
Farinha de alfarroba______________________________ _500g
Ver de Vase___________________________________ ___ 1/2 Placa
Pinkies________________________________ __________1/2 litro
                                                                                 __________________
                                                                                       ~10 Kg

Nota:1 Este engodo permite iscar com ver de vase ou pinkies consoante as condições do pesqueiro.
        2 Os pinkies e ver de vase devem ser acrescentados ao engodo progressivamente de modo a manter as larvas vivas na altura da engodagem, conservando ambos em separado e segundo o seu método próprio de conservação.

Alguma dúvida ou comentários já sabem ;)
« Última modificação: 12:08 Sábado, 24 de Outubro de 2015 por Hugo Tarrafa »
 

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #54 em: 15:07 Segunda, 26 de Outubro de 2015 »
Isto tá muito parado ai está está está !! ;D

Prometi que ia deixar a minha receita do biscoito e ei-la ...agora toca a mexer, arregaçar as mangas, por as mãos na massa e preparar as canas... ou em dias piores fazer uns bons posts No Pesqueiro ;)


Receita biscoito de baunilha

3 ovos
1 kg farinha trigo
400g açucar
400g oleo ( ou até consistencia desejada )
1 colher café fermento para bolos
2  ou 3 frasquinhos de aroma a baunilha ( 55ml a 80ml)
1 pitada de sal fino
___________
~1,8 kg de biscoito

Procedimentos:
1 misturar a farinha o fermento o sal e o açúcar
2 incorporar os ovos e amassar até a farinha ter um tom amarelado e uma consistência areada
3 adicionar gradualmente o óleo e os aromas
4 amassar a mistura mantendo a consistência pastosa e areada
5 dispor em tabuleiros a massa com altura de 2 cm no máximo
6 deixar cozer bem, retirar do forno e absorver a gordura em excesso
7 deixar arrefecer, partir e guardar embrulhado em papel jornal numa saca de plástico forte com o mínimo de ar possível, atar o saco com abraçadeiras

Qualquer dúvida já sabem...

Obrigado, Saúde e Boas Pescarias!!
 

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #55 em: 12:40 Sexta, 12 de Agosto de 2016 »
Então pessoal alguém já experimentou alguma das receitas divulgadas?/... Gostava de ouvir algum feedback  :P
 

Offline Hugo Cardoso

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 1144
  • Agradecido: 1 vezes
  • sem pesca sem vida
    • Varzea do douro
    • https://www.blogger.com/blogger.g?blogID=5206126379412847261#editor/target=page;pageID=5798161937190019274
  • No Pesqueiro desde:
  • 17:53 Quinta, 09 de Abril de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #56 em: 14:55 Sexta, 12 de Agosto de 2016 »
Muito fixe,gostei ;)
 

Offline Hugo Tarrafa

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 140
  • Agradecido: 5 vezes
    • Pampilhosa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:29 Sábado, 10 de Outubro de 2015
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #57 em: 20:20 Sábado, 13 de Agosto de 2016 »
Boa Cardoso, qual Usaste ?  ^-^
 

Offline DuarteM

  • Boga
  • *
  • Mensagens: 20
  • Agradecido: 5 vezes
    • Alfornelos
  • No Pesqueiro desde:
  • 17:07 Quinta, 28 de Julho de 2016
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #58 em: 17:22 Segunda, 01 de Abril de 2019 »
Receita simples e muito boa para carpas. Para mim faz sempre sucesso:

-Farinha dos pintos
-Farinha de milho (até atingir a consitência desejada).
- Muita gelatina de morango.
 

Offline Paulo Bernardo

  • Carapau
  • **
  • Mensagens: 86
  • Mais importante que isca, é a paciência
    • Coimbra
  • No Pesqueiro desde:
  • 16:14 Terça, 01 de Janeiro de 2019
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #59 em: 23:12 Quinta, 04 de Abril de 2019 »
Eu identifiquei-me completamente neste post, pois sou cozinheiro e pescador também e também sinto qie estou a ser testado pelos peixes como foi falado no post.
A minha receita é muito básica e ja obtive resultados.
Em poucas quantidades:
-num recipiente->350g de pao ralado -> pacote de pó de refrigerante de morango -> 2colheres de sopa de farinha sem fermento -> juntar tudo. Juntar pouquissima agua de maneira a que forme uma pasta pegajosa avermelhada.

NOTA: em vez de utilizar o pó de refrigerante de morango, pode usar caramelo, alho, mel ou anis. Bom para barbos embora possa apanhar outras especies.
Pode tambem partir e peneirar 2 ou 3 bolachas Maria .

 

Offline jmet

  • Robalo
  • ***
  • Mensagens: 219
  • Agradecido: 48 vezes
    • Lisboa
  • No Pesqueiro desde:
  • 16:09 Quinta, 26 de Dezembro de 2013
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #60 em: 00:10 Sexta, 05 de Abril de 2019 »
Quando me iniciei nesta pesca  foi com engodos de farinhas próprios para o feeder, sempre de compra (da Decatlhon e da Sensas), misturados com asticot. Com bons resultados.

Entretanto, e indo atrás de de testemunhos "pescados" na Net, fui experimentando novas hipóteses e evoluindo.

Agora,alterno entre engodar com asticot colado e com asticot solto. E raramente utilizo engodos de farinhas.

Os resultados são igualmente bons, com uma diferença: regra geral, saem peixes maiores.

Com asticots colados ou soltos, as pescarias são mais práticas e limpas, especialmente com esta última.   

E pronto... Eis aqui o meu testemunho sobre a essência da coisa.

Um abraço a todos.

                                 
 

Offline Paulo Bernardo

  • Carapau
  • **
  • Mensagens: 86
  • Mais importante que isca, é a paciência
    • Coimbra
  • No Pesqueiro desde:
  • 16:14 Terça, 01 de Janeiro de 2019
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #61 em: 17:06 Sábado, 06 de Abril de 2019 »
Há um elemento chave que eu uso quando estou há mais de 1hora sem apanhar nada:
-massa de alho.
 

Offline da_silva

  • Boga
  • *
  • Mensagens: 2
    • Loures
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:35 Terça, 22 de Janeiro de 2019
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #62 em: 20:10 Domingo, 27 de Outubro de 2019 »
Boas, ando para tentar fazer engodo, onde posso encontrar a farinha de noz e farinha de amendoim
 

Offline Jpst74

  • Carapau
  • **
  • Mensagens: 53
  • Agradecido: 1 vezes
    • Marco de Canaveses
  • No Pesqueiro desde:
  • 00:06 Sexta, 28 de Junho de 2019
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #63 em: 20:13 Sábado, 09 de Maio de 2020 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Cumprimentos,
José Matos
  Hugo Tarrafa

Boas Hugo excelente iniciativa e que sem dúvida ajuda a malta como eu que se estão a iniciar no mundo da pesca.

Este tipo de engodo dá para barbos?
E qual o tipo de feeder utilizado?

Abraço
 

Offline JVieira

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 3397
  • Agradecido: 541 vezes
    • Pnf city
  • No Pesqueiro desde:
  • 13:02 Sexta, 17 de Janeiro de 2014
Re: Engodo: a "essencia" da pesca ao feeder
« Responder #64 em: 00:05 Segunda, 11 de Maio de 2020 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Boas Hugo excelente iniciativa e que sem dúvida ajuda a malta como eu que se estão a iniciar no mundo da pesca.

Este tipo de engodo dá para barbos?
E qual o tipo de feeder utilizado?

O companheiro Hugo já não vem ao forum desde Outubro do ano passado e o seu último "post" é de Agosto de 2016.

Um abraço,
(que boa pesca... não se deseja a ninguém)

José Vieira
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Jpst74

 

* Tópicos Recentes

Vega Legend XTR - opinião por Márcio Coragem [22:19 Quinta, 21 de Outubro de 2021]

Surfcasting praia da California por Trindade [14:57 Quinta, 21 de Outubro de 2021]

Linha 0.14 - 0.16 - 0.18 de boa resistencia por pantao [14:56 Quinta, 21 de Outubro de 2021]

Storm Mauna 6 por Cesar Dias [10:03 Quinta, 21 de Outubro de 2021]

Aplicativos Úteis para pesca por Robert Mendonça [09:51 Quinta, 21 de Outubro de 2021]

Ajudem um azelha por Cesar Dias [09:01 Quinta, 21 de Outubro de 2021]

Cana Daiwa Cast´izm Surf 33 4.25m Tubular 2019 por Filipe Nunes [23:15 Quarta, 20 de Outubro de 2021]

Tenca (Tinca Tinca) por Cesar Dias [22:23 Quarta, 20 de Outubro de 2021]

Tica Tempest ou Daiwa BG por Joaol [19:54 Quarta, 20 de Outubro de 2021]

Ja alguem usou este mono? Sufix Recycline por pereirajp [11:26 Quarta, 20 de Outubro de 2021]