collapse

Autor Tópico: Embarcada no estuario do Sado  (Lida 6347 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Guerreiro

  • Boga
  • *
  • Mensagens: 4
  • Agradecido: 1 vezes
    • Suiça-Setubal
  • No Pesqueiro desde:
  • 23:46 Quarta, 21 de Fevereiro de 2018
Embarcada no estuario do Sado
« em: 20:27 Domingo, 24 de Junho de 2018 »
Boas!
Dentro de uma semana vou fazer a minha primeira saída de barco depois de ter tirado a minha carta de marinheiro  :aplau: :aplau: :aplau:. Já fui algumas vezes com amigos mas sempre para fora da barra. Desta vez penso ir passar um bocado no nosso lindo estuário do Sado.

Como não tenho experiência nesta zona gostaria que me dessem umas dicas em relação:
1)ao peixe que posso esperar apanhar nesta altura do ano (douradas? ;D)
2)iscos utilizados (pensei no ligueirao)
3)zonas/pesqueiros indicados para passar um bom momento entre amigos e apanhar uns peixitos claro

PS: não sei se este topico devia ter sido publicado na categoria Tótós, mas olha agora já está.

Desde já o meu muito obrigado.

« Última modificação: 20:30 Domingo, 24 de Junho de 2018 por Guerreiro »
 

Offline antoniopereira

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 7220
  • Agradecido: 718 vezes
  • O mar é vida! Conserva-o limpo
    • olivais -lisboa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:16 Sexta, 08 de Setembro de 2017
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #1 em: 22:58 Domingo, 24 de Junho de 2018 »
Boas eu de embarcadas nao percebo nada o melhor é falares com o amigo mestre lima,ele é da zona e faz embarcada. Um Abraço  :205: Podes usar ameijoa branca e ligueirao , penso que seja o melhor . Mas quem sabe é aí o nosso Mestre. Fala com ele
 

Offline antoniopereira

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 7220
  • Agradecido: 718 vezes
  • O mar é vida! Conserva-o limpo
    • olivais -lisboa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:16 Sexta, 08 de Setembro de 2017
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #2 em: 22:59 Domingo, 24 de Junho de 2018 »
Mestre Ernesto Lima. Peço desculpa pelo engano
 

Offline Vitor Miranda

  • Boga
  • *
  • Mensagens: 18
  • Agradecido: 6 vezes
    • Setubal
  • No Pesqueiro desde:
  • 23:22 Quinta, 21 de Junho de 2018
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #3 em: 00:04 Segunda, 25 de Junho de 2018 »
Boas, sou de setubal e vou dar a minha opiniâo. Tenho um bote e já fiz umas pescas aqui no sado. Se for para pescar aqui no rio, na altura em nos encontramos, a melhor pesca é mesmo a da dourada, com lingueirão inteiro. Pode-se usar outras iscas como casulo ou coriana, mas isso também depende so estado do mar se esta mais calmo ou mais bravo e lingueirão é mais usual e claro peixe de porte maior. Dentro do rio á inumeros sitios onde se pode fundear e procura-las. Perti dos cabeços é sempre bom ( como o cabeço da carraca) mas atenção, cabeço é sinonimo de pouca produndidade, dealigar o motor e deixar o barco á deriva antes de chegat ao ponto de funderar é senpre boa opção, para não assustar as belas douradas. Também á boas pescas de robalo aqui no rio, mas isso já é uma pesca completamente diferente.
 

Offline Guerreiro

  • Boga
  • *
  • Mensagens: 4
  • Agradecido: 1 vezes
    • Suiça-Setubal
  • No Pesqueiro desde:
  • 23:46 Quarta, 21 de Fevereiro de 2018
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #4 em: 12:12 Segunda, 25 de Junho de 2018 »
Muito obrigado pelas dicas.

Penso que vamos tentar ir até um cabeço à procura das maganas com o dito ligueirao. Se nao der vamos divertir-nos no pica pica com isca de sangue.

Em relação às montagens, chumbadinha também è eficaz aqui no rio?

Resto de bom dia!
 

Offline Vitor Miranda

  • Boga
  • *
  • Mensagens: 18
  • Agradecido: 6 vezes
    • Setubal
  • No Pesqueiro desde:
  • 23:22 Quinta, 21 de Junho de 2018
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #5 em: 12:42 Segunda, 25 de Junho de 2018 »
As montagens, depende sempre da aguagem do mar. Nas marés grandes (as que acho as melhores para este tipo de pesca), dias de lua, a aguagem é sempre grande. Para a dourada a montagem é por norma sempre com chumbada a correr por a mesma ser muito desconfiada a comer o isco. Pode-se começar com uma chumbadinha e ver o comportamento da pesca e aumentar se necessário, mas sempre com uma chumbada de correr e um estralho comprido para a isca trabalhar da forma mais natural possivel.
 

Offline Ernesto Lima

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 1699
  • Agradecido: 875 vezes
    • Setúbal
    • A Minha Pesca
  • No Pesqueiro desde:
  • 14:46 Quinta, 13 de Fevereiro de 2014
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #6 em: 16:42 Segunda, 25 de Junho de 2018 »
Boa tarde Guerreiro

Desculpe só agora responder, mas não consegui antes. Importa ainda referir que as resposta anteriores batem certo e estão actualizadas.

Pessoalmente, embora seja de Setúbal e lá tenha pescado bastante, inclusivamente às Douradas no rio, há 18 anos que não pesco em Setúbal, pelo que a classificação de Mestre nesta área, e neste local, não se aplica.

Para todos os efeitos, com base no que pratiquei e no acompanhamento que tenho feito das pescarias de pessoal conhecido da terra posso prestar alguma informação que, penso eu, não será inadequada e poderá facilitar-lhe a vida em termos de procura e de pesca.

As zonas:



Estas são as zonas onde pesquei e actualmente se pesca.

Pessoalmente pescava mais nas zonas 2B, 2C, 3 e 4. As zonas 1A, 1B e 1C, começaram a ser as mais actuais.

A zona 4 é muito boa e se sondar transversal, do meio do rio para a Ilha do Cavalo, mais ou menos ao centro desta, com a maré vazia, ou perto, vai perceber que, a uns 100 metros da ilha, mais ou menos, tem um canal entre os 2 e os 3 metros. Esta é uma zona de passagem quase garantida.

Relativamente a preparar a sua procura e fundeio, eis algumas sugestões:

- Procure canais entre cabeços, normalmente baixos, 1 a 12 metros, sendo os de 2 a 6 metros, talvez os mais produtivos. Por vezes a Dourada anda mesmo ali à beira de água, subindo com a maré, quando esta enche.
- Sonde transversalmente, margem para margem, atendendo a que as marés é que formam os canais e estes tendem a ordenar-se no alinhamento das correntes.
- Fundeie nos canais, quando baixinho, e nas beiradas destes, quando mais fundos
- Zonas, tipo lago, que se enchem com a maré também não são de rejeitar, pois têm comedias, e, quando a água as enche, promove bons pesqueiros de Douradas
- Por vezes há canais que vão, na sua longitude, ficando menos profundos, sendo muitas vezes na parte menos profunda destes que poderá encontrar as "Moças".
- Pessoalmente, gostava de iniciar a pesca nas duas últimas horas de vazante, fazer o repontar da maré e continuar a pescar pela maré cheia fora.
- Aconteceu-me várias vezes capturar bons exemplares em qualquer destes momentos, mas, quando a maré enchia, entravam Douradas durante algum tempo e depois paravam, normalmente levantava ferro e tornava a fundear mais à terra, ou em cima do cabeço onde estava, continuando assim a capturá-las, tudo indicando que elas se deslocavam mais para onde a água subia, procurando comedias que tal acontecimento descobria.
- Quando a maré muda, desde que se mantenha no canal, não necessita de mudar o fundeio. Já se for muito para cima do cabeço, talvez seja melhor reposicionar-se, ou então esperar que a maré suba.
- Fundeie o barco, tendo em conta que deve lançar para longe deste.
- Normalmente pescava sem ter a pesca na mão, elas quando entram, mesmo as mais pequenas, são inconfundíveis.

A montagem que usava:



Esta era a montagem que usava, na altura com ganso como isca e anzóis n.º 2 a 1. Hoje em dia acho que a fazem com um único estralho e mais comprido, assim como unicamente com a chumbada de correr até ao anzol. Use chumbadas com buracos grandes para evitar que travem a linha e não deixem trabalhar a isca.

Este o tipo de iscada actual:





Há quem use 3 anzóis em vez de dois, dependendo tanto o tamanho dos anzóis, quanto a quantidade em uso, do tamanho do longueirão que se arranjou.

Espero ter contribuído para a sua pesca.

Cumprimentos

Ernesto
« Última modificação: 16:47 Segunda, 25 de Junho de 2018 por Ernesto Lima »
Quanto mais pesco... mais sinto necessidade de aprender sobre a pesca.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Nelson Peres, kalvas, A Machado, Roc, Paulo J Fernandes, J.Belo

Offline Guerreiro

  • Boga
  • *
  • Mensagens: 4
  • Agradecido: 1 vezes
    • Suiça-Setubal
  • No Pesqueiro desde:
  • 23:46 Quarta, 21 de Fevereiro de 2018
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #7 em: 18:43 Segunda, 25 de Junho de 2018 »
Bom... sinceramente fiquei surpreendido (em bem, muito bem mesmo) com as respostas do pessoal!!!

Muito obrigado a todos especialmente ao Mestre Ernestopelas dicas muuuuito preciosas! Melhor só se me fosse lá fazer a montagem iscar e lançar por mim!  :))

Dicas dessas não têm preço! Adoro a pesca pelo espirito de camaradagem que se desenvolve entre os seus praticantes! Eu sempre fui ensinado desta maneira quer na pesca quer noutras situaçoes da vida. Porém conheço muitos "pescadores" que se lhes perguntarem onde é que estão a tirar peixe e com que isca mudam logo de conversa ou então dizem que tá fraco!!

Muito obrigado a todos mais uma vez!

Com estas dicas se não apanhar peixe vou me dedicar à pesca, como se diz!  :)) :)) :))

Bem haja e boas pescarias!

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: kalvas

Offline Ernesto Lima

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 1699
  • Agradecido: 875 vezes
    • Setúbal
    • A Minha Pesca
  • No Pesqueiro desde:
  • 14:46 Quinta, 13 de Fevereiro de 2014
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #8 em: 10:46 Terça, 26 de Junho de 2018 »
Bom dia Guerreiro.

A pesca à Dourada no rio, como todas as pescas, tem dias que funciona melhor que outros, e, por muito que se saiba, por vezes nada funciona.

A informação prestada não torna a pescaria infalível, antes, identifica as formas de actuar que, de forma mais regular, permitem ter algum sucesso.

Que corra tudo pelo melhor.

Cumprimentos

Ernesto Lima
Quanto mais pesco... mais sinto necessidade de aprender sobre a pesca.
 

Offline J.Belo

  • Boga
  • *
  • Mensagens: 26
  • Agradecido: 2 vezes
    • Setubal
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:30 Terça, 24 de Janeiro de 2017
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #9 em: 14:37 Quarta, 12 de Setembro de 2018 »

Sempre a ensinar e bem, Mestre Ernesto. Abraços
Cumps
João Belo


João Belo
 

Offline Ernesto Lima

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 1699
  • Agradecido: 875 vezes
    • Setúbal
    • A Minha Pesca
  • No Pesqueiro desde:
  • 14:46 Quinta, 13 de Fevereiro de 2014
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #10 em: 14:10 Quinta, 13 de Setembro de 2018 »
 :D
Quanto mais pesco... mais sinto necessidade de aprender sobre a pesca.
 

Offline Paulo J Fernandes

  • Corvina
  • ****
  • Mensagens: 272
  • Agradecido: 50 vezes
  • viciado em pesca de kayak
    • Coimbra - Figueira da Foz
  • No Pesqueiro desde:
  • 16:33 Sexta, 09 de Setembro de 2016
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #11 em: 08:49 Quarta, 03 de Outubro de 2018 »
Excelente contributo!!!
Cuidado com todos os procedimentos, não deitemos tudo a perder <º)))><!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Ernesto Lima

Offline Paulo J Fernandes

  • Corvina
  • ****
  • Mensagens: 272
  • Agradecido: 50 vezes
  • viciado em pesca de kayak
    • Coimbra - Figueira da Foz
  • No Pesqueiro desde:
  • 16:33 Sexta, 09 de Setembro de 2016
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #12 em: 15:44 Quinta, 03 de Outubro de 2019 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Boa tarde Guerreiro

Desculpe só agora responder, mas não consegui antes. Importa ainda referir que as resposta anteriores batem certo e estão actualizadas.

Pessoalmente, embora seja de Setúbal e lá tenha pescado bastante, inclusivamente às Douradas no rio, há 18 anos que não pesco em Setúbal, pelo que a classificação de Mestre nesta área, e neste local, não se aplica.

Para todos os efeitos, com base no que pratiquei e no acompanhamento que tenho feito das pescarias de pessoal conhecido da terra posso prestar alguma informação que, penso eu, não será inadequada e poderá facilitar-lhe a vida em termos de procura e de pesca.

As zonas:



Estas são as zonas onde pesquei e actualmente se pesca.

Pessoalmente pescava mais nas zonas 2B, 2C, 3 e 4. As zonas 1A, 1B e 1C, começaram a ser as mais actuais.

A zona 4 é muito boa e se sondar transversal, do meio do rio para a Ilha do Cavalo, mais ou menos ao centro desta, com a maré vazia, ou perto, vai perceber que, a uns 100 metros da ilha, mais ou menos, tem um canal entre os 2 e os 3 metros. Esta é uma zona de passagem quase garantida.

Relativamente a preparar a sua procura e fundeio, eis algumas sugestões:

- Procure canais entre cabeços, normalmente baixos, 1 a 12 metros, sendo os de 2 a 6 metros, talvez os mais produtivos. Por vezes a Dourada anda mesmo ali à beira de água, subindo com a maré, quando esta enche.
- Sonde transversalmente, margem para margem, atendendo a que as marés é que formam os canais e estes tendem a ordenar-se no alinhamento das correntes.
- Fundeie nos canais, quando baixinho, e nas beiradas destes, quando mais fundos
- Zonas, tipo lago, que se enchem com a maré também não são de rejeitar, pois têm comedias, e, quando a água as enche, promove bons pesqueiros de Douradas
- Por vezes há canais que vão, na sua longitude, ficando menos profundos, sendo muitas vezes na parte menos profunda destes que poderá encontrar as "Moças".
- Pessoalmente, gostava de iniciar a pesca nas duas últimas horas de vazante, fazer o repontar da maré e continuar a pescar pela maré cheia fora.
- Aconteceu-me várias vezes capturar bons exemplares em qualquer destes momentos, mas, quando a maré enchia, entravam Douradas durante algum tempo e depois paravam, normalmente levantava ferro e tornava a fundear mais à terra, ou em cima do cabeço onde estava, continuando assim a capturá-las, tudo indicando que elas se deslocavam mais para onde a água subia, procurando comedias que tal acontecimento descobria.
- Quando a maré muda, desde que se mantenha no canal, não necessita de mudar o fundeio. Já se for muito para cima do cabeço, talvez seja melhor reposicionar-se, ou então esperar que a maré suba.
- Fundeie o barco, tendo em conta que deve lançar para longe deste.
- Normalmente pescava sem ter a pesca na mão, elas quando entram, mesmo as mais pequenas, são inconfundíveis.

A montagem que usava:



Esta era a montagem que usava, na altura com ganso como isca e anzóis n.º 2 a 1. Hoje em dia acho que a fazem com um único estralho e mais comprido, assim como unicamente com a chumbada de correr até ao anzol. Use chumbadas com buracos grandes para evitar que travem a linha e não deixem trabalhar a isca.

Este o tipo de iscada actual:





Há quem use 3 anzóis em vez de dois, dependendo tanto o tamanho dos anzóis, quanto a quantidade em uso, do tamanho do longueirão que se arranjou.

Espero ter contribuído para a sua pesca.

Cumprimentos

Ernesto

Boa tarde Mestre Ernesto.
Este seu contributo, assim como os demais, são preciosos para os membros deste blog, aos quais recorremos recursivamente.
Infelizmente, as imagens originais estão indisponíveis.
Será que pode repor este post na integra com as imagens?

Fico desde já muito agradecido.
Abraço, Paulo Fernandes
Cuidado com todos os procedimentos, não deitemos tudo a perder <º)))><!
 

Offline Ernesto Lima

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 1699
  • Agradecido: 875 vezes
    • Setúbal
    • A Minha Pesca
  • No Pesqueiro desde:
  • 14:46 Quinta, 13 de Fevereiro de 2014
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #13 em: 16:13 Quinta, 03 de Outubro de 2019 »
Pois é verdade Paulo Fernandes.

O Tiny pic tramou isto tudo.

Vou ver se encontro as imagens e vou tornar a colocá-las, logo que possa.

Cumprimentos

Ernesto
Quanto mais pesco... mais sinto necessidade de aprender sobre a pesca.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Paulo J Fernandes

Offline Ernesto Lima

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 1699
  • Agradecido: 875 vezes
    • Setúbal
    • A Minha Pesca
  • No Pesqueiro desde:
  • 14:46 Quinta, 13 de Fevereiro de 2014
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #14 em: 16:33 Quinta, 03 de Outubro de 2019 »
Boa tarde Paulo Fernandes

Acho que é esta a resposta inicial por inteiro que vai em azul:

Boa tarde Guerreiro

Desculpe só agora responder, mas não consegui antes. Importa ainda referir que as resposta anteriores batem certo e estão actualizadas.

Pessoalmente, embora seja de Setúbal e lá tenha pescado bastante, inclusivamente às Douradas no rio, há 18 anos que não pesco em Setúbal, pelo que a classificação de Mestre nesta área, e neste local, não se aplica.

Para todos os efeitos, com base no que pratiquei e no acompanhamento que tenho feito das pescarias de pessoal conhecido da terra posso prestar alguma informação que, penso eu, não será inadequada e poderá facilitar-lhe a vida em termos de procura e de pesca.

As zonas:


[Atalho: Você não está autorizado a visualizar anexos ]

Estas são as zonas onde pesquei e actualmente se pesca.

Pessoalmente pescava mais nas zonas 2B, 2C, 3 e 4. As zonas 1A, 1B e 1C, começaram a ser as mais actuais.

A zona 4 é muito boa e se sondar transversal, do meio do rio para a Ilha do Cavalo, mais ou menos ao centro desta, com a maré vazia, ou perto, vai perceber que, a uns 100 metros da ilha, mais ou menos, tem um canal entre os 2 e os 3 metros. Esta é uma zona de passagem quase garantida.

Relativamente a preparar a sua procura e fundeio, eis algumas sugestões:

- Procure canais entre cabeços, normalmente baixos, 1 a 12 metros, sendo os de 2 a 6 metros, talvez os mais produtivos. Por vezes a Dourada anda mesmo ali à beira de água, subindo com a maré, quando esta enche.
- Sonde transversalmente, margem para margem, atendendo a que as marés é que formam os canais e estes tendem a ordenar-se no alinhamento das correntes.
- Fundeie nos canais, quando baixinho, e nas beiradas destes, quando mais fundos
- Zonas, tipo lago, que se enchem com a maré também não são de rejeitar, pois têm comedias, e, quando a água as enche, promove bons pesqueiros de Douradas
- Por vezes há canais que vão, na sua longitude, ficando menos profundos, sendo muitas vezes na parte menos profunda destes que poderá encontrar as "Moças".
- Pessoalmente, gostava de iniciar a pesca nas duas últimas horas de vazante, fazer o repontar da maré e continuar a pescar pela maré cheia fora.
- Aconteceu-me várias vezes capturar bons exemplares em qualquer destes momentos, mas, quando a maré enchia, entravam Douradas durante algum tempo e depois paravam, normalmente levantava ferro e tornava a fundear mais à terra, ou em cima do cabeço onde estava, continuando assim a capturá-las, tudo indicando que elas se deslocavam mais para onde a água subia, procurando comedias que tal acontecimento descobria.
- Quando a maré muda, desde que se mantenha no canal, não necessita de mudar o fundeio. Já se for muito para cima do cabeço, talvez seja melhor reposicionar-se, ou então esperar que a maré suba.
- Fundeie o barco, tendo em conta que deve lançar para longe deste.
- Normalmente pescava sem ter a pesca na mão, elas quando entram, mesmo as mais pequenas, são inconfundíveis.

A montagem que usava:


[Atalho: Você não está autorizado a visualizar anexos ]

Esta era a montagem que usava, na altura com ganso como isca e anzóis n.º 2 a 1. Hoje em dia acho que a fazem com um único estralho e mais comprido, assim como unicamente com a chumbada de correr até ao anzol. Use chumbadas com buracos grandes para evitar que travem a linha e não deixem trabalhar a isca.

Este o tipo de iscada actual:


[Atalho: Você não está autorizado a visualizar anexos ]

[Atalho: Você não está autorizado a visualizar anexos ]

Há quem use 3 anzóis em vez de dois, dependendo tanto o tamanho dos anzóis, quanto a quantidade em uso, do tamanho do longueirão que se arranjou.

Espero ter contribuído para a sua pesca.

Cumprimentos

Ernesto
Quanto mais pesco... mais sinto necessidade de aprender sobre a pesca.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Paulo J Fernandes, Ricardo Nunes

Offline Ricardo Nunes

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 6359
  • Agradecido: 900 vezes
    • Sintra
  • No Pesqueiro desde:
  • 14:21 Quarta, 19 de Dezembro de 2018
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #15 em: 16:40 Quinta, 03 de Outubro de 2019 »
Mestre Ernesto sempre a brincar com valiosíssima informação e partilha de conhecimento. Não que faça embarcada, muito menos em embarcação própria, mas não posso deixar de agradecer estes gestos da sua parte.
Obrigado
O sem medida devolvido de hoje é o tarolo de amanhã
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Ernesto Lima

Offline Ernesto Lima

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 1699
  • Agradecido: 875 vezes
    • Setúbal
    • A Minha Pesca
  • No Pesqueiro desde:
  • 14:46 Quinta, 13 de Fevereiro de 2014
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #16 em: 16:52 Quinta, 03 de Outubro de 2019 »
Não sabia se encontrava as imagens, por isso pensei que ia levar mais tempo..

Afinal estavam guardadas e fáceis de encontrar. Foi só copiar e colar.

Procurem, encontrem..., e que tudo corra pelo melhor.

Cumprimentos

Ernesto
Quanto mais pesco... mais sinto necessidade de aprender sobre a pesca.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Paulo J Fernandes

Offline Paulo J Fernandes

  • Corvina
  • ****
  • Mensagens: 272
  • Agradecido: 50 vezes
  • viciado em pesca de kayak
    • Coimbra - Figueira da Foz
  • No Pesqueiro desde:
  • 16:33 Sexta, 09 de Setembro de 2016
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #17 em: 15:02 Terça, 08 de Outubro de 2019 »
Caro Mestre Ernesto, espero que se encontre bem e com maior disponibilidade para as pescarias.

Na verdade, fui no dia 4 buscar em Setúbal um hobie Revolution 13 (a pedais e vela, com maior autonomia e conforto).
Contava pagar 30 euritos pela mudança do registo e passar o dia a pescar no Sado, como fiz quando fui buscar o Ocean há uns anitos atrás.
Enganei-me redondamente. Gastei 84,60€ já com a taxa de urgência, e como o registo é novo tenho que esperar em casa (sentado) sem puder usar o kayak antes que cheguem os documentos.
Valeu-me a simpatia da Sra Sandra da Capitania de Setúbal, sempre impecável.

Já copiei os conteúdos para um documento para não perder a informação novamente.

Reforço os meus agradecimentos, o seu contributo, como vê é importante :)

Receba um abraço, Paulo
Cuidado com todos os procedimentos, não deitemos tudo a perder <º)))><!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Ernesto Lima

Offline antoniopereira

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 7220
  • Agradecido: 718 vezes
  • O mar é vida! Conserva-o limpo
    • olivais -lisboa
  • No Pesqueiro desde:
  • 15:16 Sexta, 08 de Setembro de 2017
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #18 em: 19:55 Terça, 08 de Outubro de 2019 »
Boas Paulo.  Então  não  foste  aos chocos? O Mestre Ernesto é  aquela  máquina.  Ele não  gosta  que eu o apelide de grande mestre  mas para mim é  o grande mestre Ernesto Lima
« Última modificação: 19:58 Terça, 08 de Outubro de 2019 por antoniopereira »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: jomartes

Offline Paulo J Fernandes

  • Corvina
  • ****
  • Mensagens: 272
  • Agradecido: 50 vezes
  • viciado em pesca de kayak
    • Coimbra - Figueira da Foz
  • No Pesqueiro desde:
  • 16:33 Sexta, 09 de Setembro de 2016
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #19 em: 21:57 Terça, 08 de Outubro de 2019 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
Boas Paulo.  Então  não  foste  aos chocos? O Mestre Ernesto é  aquela  máquina.  Ele não  gosta  que eu o apelide de grande mestre  mas para mim é  o grande mestre Ernesto Lima
Olá António Pereira, como vai essa saúde?

As espetativas eram grandes. A caminho da Capitania não sabia se ía aos chocos, às douradas ou aos robalos.
Por fim estava decidido a comprar os canivetes na casa Pita (ou ao lado) e fazer uma espera às douradas. pelo caminho fazia um pouco de trolling aos robalos.
Não estava à espera de ficar sem qq documento que me permitisse pescar com um kayak vistoriado que tinha acabado de comprar ... enfim parece que pioramos em muitos aspetos em vez de melhorar a burocracia. Parece mais uma decisão de um iluminado.
Agora dão-me um novo registo, depois na Figueira da Foz necessito de outro ... foi para evitar isso que fui a Setúbal.

Entretanto já dei umas voltas e estou feliz (muito) com a aquisição. anda realmente rápido, tenho autonomia para usar as mãos ... estou muito feliz com a aquisição. Vamos ver se posso ir ao Cabo Mondego neste fds.

O mestre Ernesto é um homem de grande sabedoria e que a destila à medida! Em vez de dizer onde está a banca, vai avisando que a pesca tem "porras" é necessário espírito critico e muito juizinho!!! Nós temos espaço para provarmos que sabemos o que estamos a fazer e a desfrutar o próprio sucesso (ou a aprender com os erros).

Receba um abraço!
(agora já tenho dois kayaks, se quiser acompanhar)
Cuidado com todos os procedimentos, não deitemos tudo a perder <º)))><!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Ernesto Lima

Offline PedroBrito1991

  • Boga
  • *
  • Mensagens: 10
    • Faro
  • No Pesqueiro desde:
  • 12:19 Segunda, 16 de Setembro de 2019
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #20 em: 10:53 Quarta, 03 de Fevereiro de 2021 »
Bom dia pessoal, desenterrando este tópico, quais as canas indicadas para fazer a pesca á dourada dentro do rio?
 

Offline Ernesto Lima

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 1699
  • Agradecido: 875 vezes
    • Setúbal
    • A Minha Pesca
  • No Pesqueiro desde:
  • 14:46 Quinta, 13 de Fevereiro de 2014
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #21 em: 12:12 Quarta, 03 de Fevereiro de 2021 »
Bom dia Pedro Brito.

Sinceramente não sei bem o que o Pessoal anda a usar e é uma pesca que não faço há uns anos largos, mas atendendo a que se pesca pouco fundo e tem de se lançar para afastar as iscas do barco, penso que as canas de embarcada e canas de spinning ligeiro / médio serão boas apostas. Não vejo necessidade de usar canas muito específicas.

Penso ainda não haver necessidade de pescar com canas maiores que 3,00m.

Na altura em que pescava (+/- 24 anos), pescava com canas de 2,40, tipo spinning, mas pescava com anelídeos, e elas abocavam à bruta. Nem era necessário estar com a cana na mão. Agora, com longueirão inteiro, é natural que se necessite de alguma sensibilidade para sentir os primeiros toques, pelo que as canas que indiquei parecem-me bem.

Entretanto, pode ser que apareça para aí alguém que agora faça essa pesca e melhor o aconselhe.

Cumprimentos

Ernesto
Quanto mais pesco... mais sinto necessidade de aprender sobre a pesca.
 

Offline davidferraria

  • Boga
  • *
  • Mensagens: 9
  • Agradecido: 1 vezes
  • No forno é que o peixe está bem....
    • almada
  • No Pesqueiro desde:
  • 22:12 Terça, 22 de Dezembro de 2015
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #22 em: 23:17 Domingo, 15 de Agosto de 2021 »
Muito boa noite Mestre Ernesto Lima.

Muito obrigado por partilhar o seu conhecimento.

Sou novo nestas andanças.

Gostava de saber quais são os melhores meses para ir apanhar umas douradas no sado.

Eu tenho uma embarcação de Classe 5, sabe-me dizer umas coordenadas de uns pesqueiros para ir fazer um pica pica em Setubal.

Muito obrigado.

Cumprimentos
 
A pesca é uma arte magnífica...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Ernesto Lima

Offline Ernesto Lima

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 1699
  • Agradecido: 875 vezes
    • Setúbal
    • A Minha Pesca
  • No Pesqueiro desde:
  • 14:46 Quinta, 13 de Fevereiro de 2014
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #23 em: 12:27 Quarta, 18 de Agosto de 2021 »
Bom dia David Ferraria.

Desculpe só agora responder, mas tenho andado fora do PC e longe das nets.

Antes de mais, importa relembrar que, embora tenha iniciado as minhas pescas em Setúbal e embora cá viva, já não pesco em Setúbal há mais de 20 anos, por tal o que sei é antigo ou derivado de conversa de cotovelo entre amigos de cá.

Posto isto e relativamente aos melhores meses para pescar Douradas no Rio, costumam ser os meses de Verão e Outono, antes das primeiras chuvas e nos tipos de fundo que identifiquei neste post.

Sobre coordenadas para pica-pica, tenho muitas, mas tendo em conta a área da classe 5, a coisa complica-se um pouco. Isto porque não tenho bem certo se consegue pescar fora da restinga, na costa de Tróia. Já na Costa da Arrábida, no período de verão e fora da zona de reserva assinalada, pode pescar, mas aí não tenho marcas, antes conheço alguns fundos que passarei a identificar.

Na Barra, a Sul do Farol de entrada de estibordo, com o afastamento legal deste, se sondar do rio para fora, vai verificar que os fundos caem dos 9/12m para os 56/60. Neste caso, com a maré a vazar, larga o ferro nos 9/12m e dá cabo para pescar nos 56/60m. Quando a maré virar, levanta ferro, larga-o nos 60 e tal e dá cabo para pescar no fim da parede desta cetomba. Os Besugos são a principal captura que aqui se consegue ao pica-pica.

Na Costa da Arrábida, onde possa legalmente pescar, sonde da costa para fora (Sul), quando encontrar quedas e alguma marcação, fundeie de modo a pescar na base das quedas, certamente terá peixe para capturar.

Na Costa de Tróia, se puder lá pescar, tenho várias marcas que lhe posso facultar, mas não sei se a classe 5 lhe permite pescar nessas zonas, embora sejam as primeiras pedras a seguir à restinga (cabeços). Se as quiser, solicito-lhe que me envie o seu mail por MP que eu envio-lhe um documento com as coordenadas. Isto porque, embora sejam locais relativamente conhecidos, não me parece bem colocá-los em site aberto. Já se particularmente me pedirem não tenho problemas em fornecer essa informação.

Dentro do Rio, ao pica-pica, também não tenho coordenadas, mas, nas quedas, junto ao Canto do Verde (antes da base Naval de Tróia), junto à Pedra da Ar Flor (Albarquel), na cetomba frente à Comenda ou na em frente à Praia da Esguelha, deste que pesque junto ao fim das quedas tem todo o tipo de peixe, dependendo de como pesca.
Entre a bóia da Figueirinha e terra, em vários locais e durante fim de Primavera / Verão, sem grande precisão de fundeio (zona de passagem de peixe) também poderá capturar Massacotes e outros peixes.
Ter em conta que em alguns destes locais, a proximidade dos canais de navegação comercial é real e estes terão de ser respeitados. A PM de Setúbal não brinca em serviço.

Haverão outros locais certamente, mas com o tempo e a frequência de pesca, acabará por descobri-los. Para já, acho que fica com matéria suficiente para se iniciar.

Cumprimentos

Ernesto
« Última modificação: 12:40 Quarta, 18 de Agosto de 2021 por Ernesto Lima »
Quanto mais pesco... mais sinto necessidade de aprender sobre a pesca.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Rider, JoaoSantos, Saturno, kalvas, davidferraria

Offline davidferraria

  • Boga
  • *
  • Mensagens: 9
  • Agradecido: 1 vezes
  • No forno é que o peixe está bem....
    • almada
  • No Pesqueiro desde:
  • 22:12 Terça, 22 de Dezembro de 2015
Re: Embarcada no estuario do Sado
« Responder #24 em: 21:44 Quarta, 18 de Agosto de 2021 »
Muito obrigado por responder mestre Ernesto lima.
Vou exprimentar esses sítios que me disse.
Vou lhe enviar uma mensagem privada.
Muito obrigado
Cumprimentos
A pesca é uma arte magnífica...
 

 

* Tópicos Recentes

Roupa spinning por Eduardo7 [Hoje às 03:10]

guardem as velas velhas dos vossos carros, vão fazer falta!!! por amateus [21:03 Quarta, 27 de Outubro de 2021]

Cana para ria formosa por Peko [20:13 Quarta, 27 de Outubro de 2021]

Chumbadas de garra e linha do carreto em monofilamento por inc.pt [17:22 Quarta, 27 de Outubro de 2021]

Ajuda a escolher cana de surfcasting por carrageis [17:18 Quarta, 27 de Outubro de 2021]

Amostras spinning mar por Eduardo7 [15:05 Quarta, 27 de Outubro de 2021]

Botas rapala vs botas seac neoprene por Nelson Peres [12:50 Quarta, 27 de Outubro de 2021]

Pesqueiros Ribatejo por Rider [10:00 Quarta, 27 de Outubro de 2021]

Asticot no Mar por Márcio Coragem [19:25 Terça, 26 de Outubro de 2021]

Shock leader por Eduardo7 [13:37 Terça, 26 de Outubro de 2021]