collapse

Autor Tópico: Lei, segurança a bordo, obrigatoriedades, realidades...  (Lida 2382 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Ernesto Lima

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 1811
  • Agradecido: 984 vezes
    • Setúbal
    • A Minha Pesca
  • No Pesqueiro desde:
  • 14:46 Quinta, 13 de Fevereiro de 2014
Lei, segurança a bordo, obrigatoriedades, realidades...
« em: 19:41 Quarta, 27 de Janeiro de 2016 »
Boa tarde a todos

Conforme referido em outro tópico e face a questão colocada pelo Tubuganhanha, penso o seguinte:

Certamente o colete será sempre uma mais valia, decorrente do uso necessário, e não tanto da obrigatoriedade.

Se me disserem que qualquer pessoa que entre a bordo de um barco, em qualquer situação, é obrigado a usar colete..., até posso aceitar.
Não compreendo porque é que num dia de Verão, ou de inverno, com mar calmo, eu estou em acção de pesca com colete vestido e a 200 metros está um barco com pessoas a tomar banho, ou passa outro a navegar, sem que ninguém use ou seja obrigado a usar o dito auxiliar de flutuação.

Não entendo porque tem de ser obrigatório, e vejam-se a grande maioria dos vídeos de pesca por esse mundo fora.

Bastava ser obrigatório que os coletes estivessem à vista e prontos a serem utilizados em caso de necessidade e/ou em entradas e saídas de barras ou outras situações onde o mestre e/ou os pescadores assim o achassem.

Em situações extremas, e/ou com calçado e roupas de trabalho pesadas, então sim a obrigatoriedade justifica-se. Mas mesmo assim pergunto-me se a maior segurança, não serão a responsabilidade e o conhecimento de cada um, face às suas características e às condições que se verificarem no momento.

De qualquer modo, não se pense que não ligo à segurança, e para o provar deixo um artigo que escrevi há pouco tempo, relacionado com o assunto, e que pode dar uma ideia dum conjunto de conceitos e comportamentos que, não colmatando a eventual necessidade do colete sempre vestido, me parecem bem mais importantes.

Aqui fica o artigo: Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre

Face ao artigo e ainda relativamente à lei que, em termos de segurança, aponta os coletes como factor decisivo, fico a pensar por que não introduziram por exemplo a alcoolemia a ser medida e sancionada como factor importante de segurança?
Esta é uma ferida onde muito pouca gente quer colocar o dedo, mas não querendo classificar-nos a todos de bêbados, e muito menos dizer que acontecimentos recentes o tenham por origem, o que sei não ser verdade, todos sabemos que tanto em barcos particulares, quanto em embarcações de MT, por vezes usa-se e abusa-se de "empinar o cotovelo", sendo que caso o acidente aconteça, a coisa complica-se e os coletes poderão ter uma valia pouco significativa.

Se forem coletes rígidos ou automáticos e vierem a dormir no porão, em caso de virar a embarcação ou afundar, ficam presos.
Se forem coletes manuais, até podem safar-se no porão ou no poço do barco, mas pergunto: saberão com o atordoamento ou pânico, accionarem o cordel de abertura? Esta até muitas vezes colocada para dentro no sentido de evitar que o colete abra inadvertidamente.

São questões, são minhas indecisões e reflexões, não pretendendo criticar a lei mais do que publicamente já o fiz, tentando unicamente reflectir sobre o assunto que, como sabemos, parece depender muito mais das atitudes e comportamentos de mestres e pescadores.

Cumprimentos

Ernesto

Quanto mais pesco... mais sinto necessidade de aprender sobre a pesca.
 

Offline VF

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 5992
  • Agradecido: 4 vezes
  • 11
  • No Pesqueiro desde:
  • 20:30 Quarta, 01 de Janeiro de 2014
Re: Lei, segurança a bordo, obrigatoriedades, realidades...
« Responder #1 em: 20:16 Quarta, 27 de Janeiro de 2016 »
Gostei de ler!
Obrigado pelo texto de opinião Sr Ernesto!  ;)
Efectivamente a questão da alcoolemia é pertinente de facto!
 

Offline Cabé

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 2747
  • Agradecido: 10 vezes
  • Boas, oh Povo !!!
    • Póvoa de Varzim
  • No Pesqueiro desde:
  • 16:37 Quinta, 26 de Dezembro de 2013
Re: Lei, segurança a bordo, obrigatoriedades, realidades...
« Responder #2 em: 20:35 Quarta, 27 de Janeiro de 2016 »
 8) 8) 8) Bom e esclarecedor texto, ó Ernesto!!! Obrigado e um abraço.
A Grade aprofunda o conhecimento !!!
 

Offline ruisargo

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 765
  • Agradecido: 6 vezes
  • Há mar e mar e ... fod&s-te se não sabes nadar...
    • Albufeira
  • No Pesqueiro desde:
  • 22:04 Quinta, 26 de Dezembro de 2013
Re: Lei, segurança a bordo, obrigatoriedades, realidades...
« Responder #3 em: 21:31 Quarta, 27 de Janeiro de 2016 »
 Caro Ernesto
 Teremos que fazer força e elucidar esses doutorados em burrologia de que essa lei é tão estupida como usar o capacete com a mota parada...e tirá-lo para andar.
 É parecida com aquela, felizmente já revogada, de ser obrigatório usar o colete na C. Vicentina mas.... só de noite... de dia não há perigo...fdp..isto só em Portugal :moca: :pau: :mrgreen:
 

Offline Ernesto Lima

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 1811
  • Agradecido: 984 vezes
    • Setúbal
    • A Minha Pesca
  • No Pesqueiro desde:
  • 14:46 Quinta, 13 de Fevereiro de 2014
Re: Lei, segurança a bordo, obrigatoriedades, realidades...
« Responder #4 em: 22:39 Quarta, 27 de Janeiro de 2016 »
Boa noite Rui Sargo.

Pessoalmente não gosto muito de extremar posições, isto porque as leis não aparecem só porque sim, e no caso das leis da pesca, assim como as de outras áreas, nós, os visados, por atitudes, comportamentos, protagonismos..., de vária ordem, ou por ausência destes, acabámos por nos pôr a jeito.

Depois..., bem, saem legislações que acabam por não ser bem o que se queria, e muitas vezes "paga o justo pelo pecador".

O problema é que depois da coisa sair, já não é fácil alterá-la, pelo menos durante uns anos largos e a tendência será sempre para mais limitações, restrições, imposições. Por tal, é bom que estas 3 últimas classes não sejam antecipadas.

Abraço

Ernesto
« Última modificação: 22:40 Quarta, 27 de Janeiro de 2016 por Ernesto Lima »
Quanto mais pesco... mais sinto necessidade de aprender sobre a pesca.
 

Offline emaalm

  • Carapau
  • **
  • Mensagens: 90
  • Agradecido: 31 vezes
    • Faro
  • No Pesqueiro desde:
  • 12:41 Sábado, 09 de Janeiro de 2016
Re: Lei, segurança a bordo, obrigatoriedades, realidades...
« Responder #5 em: 23:57 Quarta, 27 de Janeiro de 2016 »
Lá está. Se tiveres a pesca e não tiveres o coleto és multado, se o barco estiver a andar não ha problema. Mais uma vez é sempre o desgraçado do pescador qie só quer passar umas horas de relax e descanso que paga.

Sabem qual é a sorte? É que no avião não se pesca, senão obrigavam-nos a comprar asas se tivesses as canas montadas.... Começo a achar que é perseguição.
 

Offline Rider

  • Assessor do Pesqueiro
  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 18048
  • Agradecido: 1184 vezes
    • Cartaxo - Baleal
  • No Pesqueiro desde:
  • 23:41 Segunda, 23 de Dezembro de 2013
Re: Lei, segurança a bordo, obrigatoriedades, realidades...
« Responder #6 em: 10:27 Quinta, 28 de Janeiro de 2016 »
Bem, acabei de tirar o curso, podem enviar-me a carta.

Grande artigo o do teu blog.
Parabéns e obrigado pela partilha.
Espera o melhor, prepara-te para o pior e aceita o que vier.

Cumprimentos,
José Matos
 

Offline Ernesto Lima

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 1811
  • Agradecido: 984 vezes
    • Setúbal
    • A Minha Pesca
  • No Pesqueiro desde:
  • 14:46 Quinta, 13 de Fevereiro de 2014
Re: Lei, segurança a bordo, obrigatoriedades, realidades...
« Responder #7 em: 11:08 Quinta, 28 de Janeiro de 2016 »
Bom dia a todos

Agradeço os comentários sobre as questões em análise, colocadas no sentido de olhar a segurança, tendo em conta nossos comportamentos e atitudes, e esperando que se entenda que nem só de coletes vive a segurança a bordo.

Abraço

Ernesto

Quanto mais pesco... mais sinto necessidade de aprender sobre a pesca.
 

Offline Beto_Manja

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 3257
  • Agradecido: 281 vezes
  • Já tenho saudades de ir à pesca....
    • Benedita
  • No Pesqueiro desde:
  • 09:37 Quinta, 26 de Dezembro de 2013
Re: Lei, segurança a bordo, obrigatoriedades, realidades...
« Responder #8 em: 11:52 Quinta, 28 de Janeiro de 2016 »
Boas

Aos poucos lá fui cedendo, contra vontade, de envergar o auxiliar em acção de pesca.
Foi a medida que mais me indignou na malfadada portaria.
Não é por descurar a segurança, eu próprio admito que, em determinadas situações, se deve usar o colete, mas a realidade é que, num barco fundeado com mais de uma pessoa a bordo, o colete é mais susceptível de causar acidentes do que evitar.
O desconforto, a limitação de movimentos, aquele empecilho onde me prende e torço o polegar da mão que manivela o carreto...
Já para não falar do perigo de ter um colete vestido em caso de naufrágio com capotamento da embarcação!
Enfim, tudo isto é muito repetitivo, eu pelo menos já devo ter este texto memorizado à palavra, mas a verdade é que a única vez que fui visado pela polícia marítima, não queriam saber de pescado, nem de licenças, nem de palamenta, apenas se aproximaram, suponho eu, para confirmar o uso do colete, visto que acenaram positivamente e seguiram o caminho sem nos abordar.

Bom texto Ernesto, partilho da opinião e também reconheço que teremos de levar com esta lei doravante.
O futuro será sempre a "apertar" cada vez mais e não a "aliviar".
« Última modificação: 11:54 Quinta, 28 de Janeiro de 2016 por Beto_Manja, Motivo: Ortografia »
Cumprimentos,
Roberto

...e se tiver que me calhar uma grade...
...que seja de minis Sagres!!!
 

Offline David Vale

  • Corvina
  • ****
  • Mensagens: 415
  • Agradecido: 41 vezes
    • Barreiro
  • No Pesqueiro desde:
  • 20:19 Sexta, 24 de Janeiro de 2014
Re: Lei, segurança a bordo, obrigatoriedades, realidades...
« Responder #9 em: 15:09 Quinta, 28 de Janeiro de 2016 »
Boas,

Tambem concordo com o amigo Ernesto.

Quando tirei a carta de patrao local, ensinaram-nos no sentido da responsabilidade e da analise das condições, para que da melhor forma decidíssemos sobre o uso do colete a bordo da nossa embarcação, nos diferentes momentos.

Por exemplo foi-nos aconselhado que a navegar de noite, seria sempre aconselhavel o uso do colete caso alguem caia a agua possa melhor ser visto.
Mas são situações pontuais que deveriamos poder continuar a decidir.
Eu proprio discordo com essa obrigatoriedade mas tambem o tenho utilizado mais, principalmente com mais roupa vestida.

Porem aproveito para perguntar, não tinha havido um comunicado que dentro das barras mesmo a pesca ºpodia nao se usar?
 

Offline Ernesto Lima

  • Marlin
  • *****
  • Mensagens: 1811
  • Agradecido: 984 vezes
    • Setúbal
    • A Minha Pesca
  • No Pesqueiro desde:
  • 14:46 Quinta, 13 de Fevereiro de 2014
Re: Lei, segurança a bordo, obrigatoriedades, realidades...
« Responder #10 em: 15:18 Quinta, 28 de Janeiro de 2016 »
Boa tarde David.

Sobre essa questão ouvi alguma coisa, mas não tenho a certeza.
Acho que o melhor mesmo é passares na Polícia Marítima em Setúbal e perguntares.

Abraço
Quanto mais pesco... mais sinto necessidade de aprender sobre a pesca.
 

Offline joao magalhaes

  • Corvina
  • ****
  • Mensagens: 455
  • Agradecido: 27 vezes
    • vila do conde
  • No Pesqueiro desde:
  • 19:56 Domingo, 19 de Janeiro de 2014
Re: Lei, segurança a bordo, obrigatoriedades, realidades...
« Responder #11 em: 18:50 Sábado, 30 de Janeiro de 2016 »
Sabemos que as leis são feitas por alguém que nem os pés colocou no mar,
Eu como pescador de pesca industrial que  trabalhei em um dos piores senários que o tao chamado mar do norte (granzol)
e como pescador e dono de uma embarcação desportiva acho e concordo que em certas situações o colete deveria estar ou em fácil acesso ou vestido
mas acredito que deveria ser do critério de cada um, seria mais a favor do uso de balsa com dispositivo automático  seria mais viável, mas querendo encontrar situações onde o colete ajuda e fácil como também e fácil arranjar situações onde ele ira prejudicar.

Outra questão que coloco e um barco de pesca desportiva bandeirado e registado em outro pais atende as leis do outro pais, ora no caso da bélgica, não necessita de ser encartado para conduzir uma embarcação de recreio  não requer meios de salvação e segurança e não são vistoriados e a policia marítima não pode pegar por nada, porque a burocracia e muito grande e eles não querem ficar depois do expediente a preencher papelada.

então ja se fala em mudanças mas serão mudanças que tragam dinheiro aos cofres e não para ajudar ate porque os preços que se cobram em Portugal e um absurdo.

fugindo um pouco do assunto e a tal historia se você quiser tirar a carta de patrão de costa não pode tem que tirar a carta a baixo patrão local para  depois tirar a outra.

para terminar eu pessoalmente agora no meu barco não tenho por obrigatoriedade de usar o colete pois tenho  o barco registado na bélgica e as leis deles não contempla essa lei, mas em termos pessoais disponho de balsa, radio baliza com sistema de GPS coletes para todos que costumo ter bem perto extintores radio VHF tudo isto pela lei belga não preciso mas que eu quero ter, e a embarcação deixa de precisar de classe posso navegar até as 25/30 milhas sem problemas.
temos que nos virar para onde não mexa muito com os nosso bolsos.,
A pesca e uma terapia
 

Offline David Vale

  • Corvina
  • ****
  • Mensagens: 415
  • Agradecido: 41 vezes
    • Barreiro
  • No Pesqueiro desde:
  • 20:19 Sexta, 24 de Janeiro de 2014
Re: Lei, segurança a bordo, obrigatoriedades, realidades...
« Responder #12 em: 20:46 Sábado, 30 de Janeiro de 2016 »
A questao do colete esta inserida na lei da pesca e nao na lei da nautica. Pergunto se ter bandeira belga tambem "foge" a lei da pesca?? Por exemplo nao pode apanharmais de 30kg nem pode pescar com mais anzois que o permitido pela lei portuguesa nao è!?
 

Offline joao magalhaes

  • Corvina
  • ****
  • Mensagens: 455
  • Agradecido: 27 vezes
    • vila do conde
  • No Pesqueiro desde:
  • 19:56 Domingo, 19 de Janeiro de 2014
Re: Lei, segurança a bordo, obrigatoriedades, realidades...
« Responder #13 em: 16:10 Segunda, 01 de Fevereiro de 2016 »
Não está autorizado a ver ligações. Registe-se ou Entre
A questao do colete esta inserida na lei da pesca e nao na lei da nautica. Pergunto se ter bandeira belga tambem "foge" a lei da pesca?? Por exemplo nao pode apanhar mais de 30kg nem pode pescar com mais anzois que o permitido pela lei portuguesa nao è!?

A questão dos 30kg so iram pegar se for a descarregar ou no porto em arte de pesca ou a navegar não poderão pegar, porque passa a ser uma embarcação estrangeira requer toda a burocracia de ter um mandato, ou uma desconfiança, por isso em relação aos anzois também não poderam fazer nada

como irão fazer alguma coisa se nem a lei portuguesa eles sabem, e uma dor de cabeça mexer com uma embarcação de bandeira estrangeira

A pesca e uma terapia
 

Offline David Vale

  • Corvina
  • ****
  • Mensagens: 415
  • Agradecido: 41 vezes
    • Barreiro
  • No Pesqueiro desde:
  • 20:19 Sexta, 24 de Janeiro de 2014
Re: Lei, segurança a bordo, obrigatoriedades, realidades...
« Responder #14 em: 16:12 Segunda, 01 de Fevereiro de 2016 »
Pois, nao sei! Era uma questao ;)
 

 

* Tópicos Recentes

Cana pesca direta por canivete [09:57 Domingo, 05 de Fevereiro de 2023]

Cana francesa por Ricardo Pepino [23:06 Sábado, 04 de Fevereiro de 2023]

museu kapax por kalvas [16:51 Sábado, 04 de Fevereiro de 2023]

Custos barco por Ernesto Lima [13:53 Sábado, 04 de Fevereiro de 2023]

Diâmetro da linha. por nelson sampaio [00:05 Sábado, 04 de Fevereiro de 2023]

Período de defeso por Nuno Salvado [22:40 Sexta, 03 de Fevereiro de 2023]

Surfcasting em 1994 por Ricardo Pepino [07:37 Sexta, 03 de Fevereiro de 2023]

Novos pesqueiros por Nelsonrico [15:07 Quinta, 02 de Fevereiro de 2023]